Arrowverso Wiki
Advertisement
Para outras versões, veja Acelerador de partículas (desambiguação).

O acelerador de partículas dos Laboratórios S.T.A.R., também conhecido como o Pipeline, é um dispositivo criado pelos Laboratórios S.T.A.R.. Na noite de sua explosão, diversos meta-humanos foram criados em Central City.

O dispositivo foi remodelado pela Equipe Flash como uma prisão especial onde o Flash poderia apreender seus inimigos, mas eles optaram por permitir que o DPCC se ocupasse pela apreensão dos criminosos.

História[]

Explosão[]

Em 2013, o acelerador de partículas foi ativado pelos Laboratórios S.T.A.R. para poder servir como fonte de energia limpa para toda Central City, e também avançar nas conquistas da ciência e medicina. Contudo, uma vez ativado, algo deu incrivelmente errado e o acelerador de partículas explodiu, enviando uma grande onda de matéria escura nas nuvens através da cidade.[1][2]

Pipeline[]

Depois da explosão, o Pipeline, criado e nomeado por Ronnie Raymond,[3] começou a servir como uma prisão para os inimigos do Flash.

Quando Eobard Thawne retornou após os eventos da Crise nas Terras Infinitas, ele acabou possuindo o corpo de Harrison Nash Wells. Eobard/Nash foi preso no Pipeline, mas conseguiu escapar ao fazer com que Cisco Ramon colocasse um divisor neural na manopla de Nash.[4]

Vítimas conhecidas da explosão do acelerador de partículas[]

Prisioneiros conhecidos[]

Prisioneiros anteriores[]

Aparições[]

Flash[]

6ª Temporada[]

7ª Temporada[]

Referências[]

Advertisement