FANDOM


"Você foi exposto a matéria extra-universal capaz de destruir matéria positiva pelo contato, uma substância conhecida como antimatéria."
Gideon para Barry Allen[fonte]

Antimatéria é uma substância extra-universal que é capaz de destruir qualquer matéria no multiverso, podendo destruir um universo e apagá-lo da existência. Durante a Crise de 2019, uma onde de antimatéria, feita pelo malevolente Anti-Monitor, destruiu todas as Terras do multiverso e matou todos os seres vivos habitados nela, deixando apenas os sete Paragons, que procuraram refúgio no Ponto de Fuga, como sobreviventes.

Visão geral

Espécies sencientes, tais como animais, conseguem detectar uma a antimatéria. Supergirl notou em como os animas de National City enlouqueceram logo após a antimatéria entrar no sistema solar.[1]

Ela também não pode alcançar planos extra-dimensionais, tais como a Força de Aceleração e o Purgatório, e locais foram do espaço-tempo como o Ponto de Fuga.[1][2]

Origens

De acordo com Gideon, a antimatéria é um material extra-universal, significando que não existe no multiverso, que é constantemente feito de matéria. Ao invés disto, a antimatéria existe no lado de fora, sendo desconhecido de como a substância chega ao multiverso.[3]

Paredes de antimatéria

Parede de antimatéria

Barry se encontrando com uma parede de antimatéria.

Na Força de Aceleração, paredes, conhecidas como as "paredes de antimatéria", aparecem quando há uma data especifica onde a antimatéria entrou em contato com este universo. Isto pode ferir o corpo físico de um velocista ao viajar no tempo para além desta data (demonstrado por Barry Allen, que tentou viajar à 11 de Dezembro de 2019, um dia após a suposta crise, mas foi rejeitado pela Força de Aceleração). Apesar disto, os velocistas, em seu auge, podem conectar sua mente com estas datas sem sofrer deverás consequências, oposto de velocistas inexperientes e/ou idosos, com um maquinário específico, que utiliza sua eletricidade neural e o transfere através de partículas superluminal para projetar a consciência do indivíduo através do espaço-tempo.[3]

História

Descoberta e detecção

"Nesse último ano, eu tenho detectando sinais de antimatéria em todo multiverso. Nós não sabemos a origem dela, mas se meu algoritmo estiver correto, as versões Terras podem estar em perigo."
Jay Garrick[fonte]

Entre 2018 e 2019, Jay Garrick detectou uma enorme quantidade de assinaturas de antimatéria através do multiverso. Até Outubro de 2019, ele marcou diversas assinaturas de antimatéria em um mapa, detectando a presença desta próxima às Terras 2, 6, 7, 17, 21, 26, 32 e X.

Em Outubro de 2019, quando Barry Allen tentou viajar à 11 de Dezembro de 2019, uma parede de antimatéria bloqueou seu caminho, fazendo com que a Força de Aceleração ejetasse Barry de volta à seu período no tempo. Os motivos da presença da antimatéria na Força de Aceleração é por causa da iminente onda de antimatéria que atingirá a Terra-1 em 10 de Dezembro de 2019, e a incerteza de deste tal evento.[3]

Consumindo universos

Em Outubro de 2019, a antimatéria foi solta na Terra Dois, matando sua população e destruindo por completo este universo.[4]

Em 10 de Dezembro de 2019, a antimatéria entrou em contato com as Terras 9, 66, 89 e X. Os estados de seus habitantes são desconhecidos.

A antimatéria chegou à Terra-38, destruindo Argo City primeiro e deixando Clark Kent, Lois Lane e seu filho Jonathan como os únicos sobreviventes. Apesar da torre quântica que Mar Novu plantou na baía, os demônios da sombra do Anti-Monitor atacaram e a destruíram, permitindo que a antimatéria destruísse a Terra e o resto do universo. Porém, graças aos esforços dos heróis da Terra-1 e 38, assim como a L-Corp e o D.O.E., o governo da Terra, Precursora, Novu e o sacrifício de Oliver Queen permitiram que 3 bilhões de humanos e alienígenas escapassem à Terra-1.[1]

Também em 10 de Dezembro, a antimatéria consumiu uma Terra desconhecida, lar de Jefferson Pierce/Raio Negro, e, como resultado, destruiu todo o universo e deixando apenas Jefferson como o único sobrevivente, quando uma misteriosa força o salvou antes de Freeland ser completamente destruída.[5]

A antimatéria continuou vagando por universo após universo, até finalmente chegar à Terra-1, não matando apenas as formas nativas de vida, mas também os refugiados da Terra-38. Após uma breve batalha entre Mobius, que possuiu Lyla Michaels, ela consumiu todos os heróis a bordo na Waverider. Porém, Pária teleportou os sete Paragons ao Ponto de Fuga, onde o Anti-Monitor não poderia alcançá-los. Com isto, o Multiverso foi destruído por completo.[2]

Após a Crise, ao retornar para Freeland, Jefferson Pierce e Jennifer Pierce foram escaneados por Peter Gambi, que revelou-os ainda possuírem uma pequena quantia de antimatéria em seu corpo.[6]

Aparições

Flash

6ª Temporada

Arqueiro

8ª Temporada

Supergirl

5ª Temporada

Batwoman

1ª Temporada

Raio Negro

3ª Temporada

DC's Legends of Tomorrow

5ª Temporada

Curiosidades

  • A antimatéria causa terremotos em escala mundial em planetas, mesmo fora de seu sistema solar.
  • Aparentemente, O Monitor demonstra ter uma imunidade à antimatéria, já que ele não foi morto quando Oliver disparou uma flecha de antimatéria, fazendo-o apenas ficar de joelhos e incapaz de levar Oliver à Terra-1. A antimatéria enfraquece o Monitor, mas não o mata.

Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 "Crisis on Infinite Earths: Part One"
  2. 2,0 2,1 "Crisis on Infinite Earths: Part Three"
  3. 3,0 3,1 3,2 "A Flash of the Lightning"
  4. "Starling City"
  5. "The Book of Resistance: Chapter Four: Earth Crisis"
  6. "The Book of Markovia: Chapter One: Blessings and Curses Reborn"
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.