Arrowverso Wiki
Advertisement

Gregory Wolfe (morto em 6 de fevereiro de 2018) foi o antigo diretor corrupto da Penitenciária Iron Heights. Secretamente, ele traficava os meta-humanos presos em Iron Heights para Amunet Black. Ele acabou sendo morto por Clifford DeVoe.

Biografia[]

Trabalhando em Iron Heights[]

Em algum momento, Gregory Wolfe se tornou o diretor da Penitenciária Iron Heights. Em 2010, ele construiu uma cela especial para James Jesse.

Em 2015, Gregory levou Joe West e Barry Allen para a cela de James, providenciando-os informações sobre como interrogá-lo.[1]

Traficando meta-humanos[]

Em 2017, depois que Ramsey Deacon foi preso em Iron Heights, Wolfe permitiu que Barry e Joe o interrogassem. Enquanto os dois saiam, Gregory prometeu que Deacon permaneceria preso.[2]

Um ano depois, em 2018, Wolfe prendeu Barry depois que ele foi acusado de assassinato.[3]

Percebendo que Barry havia se tornado amigo de Big Sir e estava fazendo-o acreditar que conseguiria ajudá-lo a limpar seu nome, Wolfe tentou distanciá-los. Ele disse para Barry que Big Sir iria se virar contra ele quando a oportunidade certa surgisse. Depois que sua ameaça não funcionou, Wolfe plantou câmeras perto da cela de Barry. Ele então o flagrou usando seus poderes para libertar Big Sir. Mais tarde, Wolfe confrontou Barry e o drogou, realocando-o para a ala meta-humana de Iron Heights. Ele ligou para Amunet Black e disse que havia uma grande oferta para ela.[4]

Wolfe levou Amunet até a ala meta-humana, que alegradamente exclamou que iria levar todos. No entanto, os metas conseguiram escapar no dia da compra. Wolfe ordenou que os seguranças os recapturasse imediatamente. Mais tarde, ele encurralou os metas no pátio de Iron Heights. Ele, então, revelou que Barry era o Flash, fazendo todos, com exceção de Becky Sharpe, se voltarem contra ele. Becky usou seus poderes para proteger Barry e derrubou todos, incluindo Wolfe e seus guardas. Quando o Pensador apareceu, ele matou Wolfe.[5]

Legado[]

A morte de Wolfe e dos outros metas do ônibus fez Marlize DeVoe começar a questionar sua devoção ao seu marido, percebendo que ele já não era a mesma pessoa de antes.[5]

As atividades ilegais de Wolfe foram mantidos em segredo de Central City, até mesmo da prefeita Van Buren, quem, durante um discurso, chamou o antigo diretor corrupto de "herói".[6] No entanto, Iris West expôs a verdade sobre Wolfe.

A substituta de Wolfe, Del Toro, foi completamente honesta quando Iris visitou Iron Heights. Ela explicou que estava determinada em limpar a reputação da prisão.[7]

Personalidade[]

Inicialmente, Wolfe parecia ser uma pessoa respeitosa e gentil. Quando Barry foi preso, ele o aconselhou a tomar cuidado com os outros prisioneiros.

No entanto, as verdadeiras cores de Wolfe foi revelado. Ele era uma pessoa gananciosa, corrupta e cruel. Ele usava seu cargo para traficar meta-humanos apenas para lucrar. Ele também é um covarde que foge de lutas quando percebe estar em desvantagem, pois optou em revelar a identidade de Barry como Flash aos outros meta-humanos, que queriam matá-lo, apenas para se salvar.

Aparições[]

Flash[]

1ª Temporada

4ª Temporada

5ª Temporada


Por de trás das câmeras[]

  • Nas histórias em quadrinhos da DC Comics, Gregory Wolfe é o diretor de Iron Heights. Ele é também um meta-humano com poderes psiônicos. Sua primeira aparição ocorreu em Flash: Iron Heights (outubro de 2001).
    • Gregory Wolfe na temporada 1

      Gregory Wolfe durante a primeira temporada.

      Nos quadrinhos, Wolfe é um personagem afro-americano. No entanto, durante a primeira temporada, ele foi interpretado por Anthony Harrison, um ator branco. Quando Wolfe foi reintroduzido durante a quarta temporada, ele foi reescalado pelo ator afro-americano Richard Brooks.

Referências[]

Advertisement