Arrowverso Wiki
Advertisement
Para o dispositivo que inspirou este item, veja Dispositivo sônico.
Para a versão atualizada, veja Bracelete sônico.

"Pois é. Tive uma experiência com ondas sonoras recentemente. Acho que devia chamar de "Grito da Canário"."
Cisco Ramon para Laurel Lance[fonte]

O Grito da Canário é uma arma criada por Cisco Ramon para Laurel Lance. Ele se conecta com as cordas vocais de seu portador, permitindo-o projetar ondas sonoras como ataques ofensivos.

História[]

Cisco entregando o Grito da Canário para Laurel

Laurel recebendo o Grito da Canário.

Ao conhecer Cisco Ramon quando este visitou Starling City, Laurel Lance pediu para que ele atualizasse o dispositivo sônico de sua falecida irmã. No entanto, ao invés disso, Cisco criou um novo objeto para que Laurel pudesse usar; ele era no formato de um colar, e alegou que essa arma era mais poderosa do que o dispositivo usado por Sara.[1]

Laurel usou o Grito da Canário pela primeira vez ao confrontar Oliver Queen, sob a persona de Al Sah-him, e interromper o duelo com Nyssa al Ghul.[2] Após isso, Laurel passou a usar o Grito da Canário enquanto operava como Canário Negro. Geralmente, ela o usava como uma forma de atordoar seus adversários.[3]

Para salvar a vida de Oliver, que havia sido atacado pelas abelhas robóticas de Brie Larvan, Curtis Holt modificou a potência do Grito da Canário para que ele pudesse cancelar as frequências das abelhas robóticas.[4]

Depois que Laurel morreu, o Grito da Canário e seu traje foram roubados por Evelyn Sharp, quem modificou o dispositivo para que se tornasse compatível com suas cordas vocais. Evelyn, então, começou a matar qualquer pessoa afiliada com a C.O.L.M.É.I.A., como um meio de vingança pela morte de seus pais. Embora fosse convencida a desistir disso pelo Arqueiro Verde,[5] Evelyn continuou usando o Grito da Canário enquanto operava como uma vigilante.[6]

Em algum momento após entrar para a Equipe Arqueiro, Evelyn devolveu o Grito da Canário.[6]

Alguns anos depois, Felicity Smoak criou o Bracelete sônico como uma versão melhorada do Grito da Canário. Ao invés de usá-lo no pescoço, o dispositivo podia ser colocado no pulso.[7]

Capacidades[]

Funções[]

"Eu dei uma melhorada. Quadrupliquei o alcance e tripliquei a ressonância. Dá pra causar um estrago legal com isso."
Cisco Ramon para Laurel Lance[fonte]
  • Reconhecimento de voz: Quando colocado ao redor do pescoço, o dispositivo se conecta com as cordas vocais de seu usuário, e apenas determinado indivíduo pode usá-lo. O Grito da Canário aparenta ser ativado pelo grito. Inicialmente, o Grito da Canário esteve programado para aceitar apenas as cordas vocais de Laurel,[1] mas Evelyn Sharp modificou esse comando.[5]
  • Laurel usando o Grito da Canário

    Laurel usando o Grito da Canário.

    Ataque sônico: Assim como o bracelete sônico, o Grito da Canário é capaz de gerar ondas sonoras. Enquanto em campo, Laurel produzia ondas de alta frequência que provaram ser poderosas o suficiente para quebrar vidros e lançar um homem adulto a vários metros de distância no ar. Depois que Evelyn Sharp modificou o dispositivo, ele produziu ondas sônicas em decibéis muito mais altos, tornando-se tão poderoso que até mesmo os protetores de ouvido da Equipe Arqueiro tornaram-se ineficazes contra ele.

Usuários conhecidos[]

Aparições[]

Flash[]

1ª Temporada[]

Arqueiro[]


Por de trás das câmeras[]

  • Nas histórias em quadrinhos da DC Comics, o Grito da Canário é a habilidade especial da Canário Negro. Geralmente, a Canário Negro já nascia com essa habilidade, que poderia ser herdado geneticamente através dos genes meta-humano.
    • Em uma determinada história dos quadrinhos, Dinah Lance teve sua garganta cortada durante uma missão. Por causa do dano causado em suas cordas vocais, ela, consequentemente, perdeu seu grito sônico. Após esse ocorrido, ela ganhou um dispositivo tecnológico que era capaz de recriar seu grito sônico. Eventualmente, ela recuperou seus poderes.

Referências[]

Advertisement