Arrowverso Wiki
Advertisement
Para o alienígena que se passou por Hank Henshaw, veja J'onn J'onzz.

"Hank Henshaw morreu. Eu sou Superciborgue agora."
—Superciborgue[fonte]

Hank Henshaw é o antigo diretor do D.O.E.. Henshaw foi um agente impiedoso e paranoico que acreditava que todos os alienígenas eram ameaças, sendo eles fugitivos ou refugiados, e buscava matar todos. Depois da chegada de Kara Zor-El, Henshaw forçou seu pai adotivo, Jeremiah Danvers, trabalhar para ele para que pudesse descobrir mais sobre os Kryptonianos. Depois de passar anos procurando pelo alienígena J'onn J'onzz, Henshaw conseguiu cercá-lo em Peru, mas Jeremiah (aparentemente) sacrificou sua vida para matar Hank e proteger J'onn.

Depois de sua suposta morte, ele foi impersonificado por J'onn para reformar o D.O.E. ao seu propósito pretendido de proteção aos alienígenas até que sua identidade foi exposta, mas J'onn recebeu um perdão presidencial e permaneceu como diretor da organização. J'onn continuou a usar a aparência de Henshaw por conveniência e para aparições públicas.

Depois de ter sido declarado morto por quase 10 anos, Henshaw na verdade foi resgatado pelo Projeto Cadmus e modificado geneticamente em um ciborgue com uma força maior que o da Supergirl. Ele então passou a operar como o vilão conhecido como "Superciborgue".

Biografia[]

Pré-Crise[]

Vida pregressa[]

Hank Henshaw serviu ao exército dos Estados Unidos, onde ele conheceu e se tornou o melhor amigo de Jim Harper. Em algum momento de sua vida, Hank se tornou o diretor do D.O.E..[1]

Diretor do D.O.E.[]

Enquanto trabalhava para o D.O.E., Henshaw descobriu a existência de J'onn J'onzz/Caçador de Marte, um alienígena originário de Marte, a quem o Superman considerou o "ser mais forte da Terra". Hank se tornou obcecado em capturá-lo e matá-lo, mas J'onn sempre conseguia escapar.

Hank Henshaw

Hank recrutando Jeremiah para o D.O.E..

Em 2004, logo após a chegada de Kara Zor-El na Terra, o D.O.E. se tornou ciente de sua existência e quis procurá-la para prendê-la, afim de estudá-la para poder entender mais sobre a biologia kryptoniana. Visitando a família adotiva de Kara, os Danvers, o pai adotivo dela, Jeremiah, recusou a deixar Kara ser levada. Ao invés disso, Hank ofereceu que ele fosse um consultante para o D.O.E., já que ele tinha conhecimento dos kryptonianos depois de ter ajudado o Superman a descobrir e entender suas habilidades.[2]

Em 2005, as sondas remotas do D.O.E. nos postos avançados no Peru encontraram a localização de J'onn e Henshaw ordenou que uma equipe se preparasse para matá-lo. Jeremiah, no entanto, tentou pedir que J'onn fosse capturado invés de morto, insistindo que um alienígena que viveu na Terra por 300 anos poderia ter informações úteis para pesquisas científicas, mas Henshaw recusou e ele, Jeremiah e uma equipe de agentes viajaram para Peru para realizar a missão. Henshaw finalmente pegou Jeremiah e J'onn conversando na floresta e atirou em J'onn com balas especiais. Quando Henshaw começou a torturar J'onn, Jeremiah tentou convencer Henshaw de que J'onn não era uma ameaça, que ele era um refugiado assim como Kara. Henshaw se recusou a ouvir e os dois homens entraram em uma luta enquanto Henshaw tentava matar J'onn. Embora Henshaw tenha conseguido esfaquear Jeremiah no peito, o que faria com que ele sangrasse até a "morte", Jeremiah foi capaz de empurrar Henshaw um penhasco próximo, onde ele caiu para sua suposta morte.[1]

Ao ser dado como morto, J'onn assumiu sua identidade para reformar o D.O.E. e usá-lo para caçar verdadeiras ameaças alienígenas, não apenas refugiados. Ele continuou a usar esta aparência pelos próximos 10 anos, até que, em 2016, J'onn foi forçado a se revelar para salvar National City da Supergirl, que havia sido exposta a kryptonita vermelha, expondo sua identidade ao mundo.[3] Apesar de sua farsa, J'onn foi inocentado de todas as acusações pela presidente Olivia Marsdin e permaneceu como o diretor do D.O.E..[4] J'onn ainda continua a usar a aparência de Henshaw em público, já que acredita que as pessoas ainda se sentem mais confortáveis trabalhando com alguém que parece humano.[5]

Transformado em Superciborgue[]

Depois de sua luta contra J'onn e Jeremiah, Henshaw foi resgatado e salvo pelo Projeto Cadmus. Seu corpo danificado foi consertado com partes cibernéticas, dando-o força sobre-humana e aprimoramento avançado. Ele também adotou um novo apelido, "Superciborgue". Desde então, Henshaw passou a ver Cadmus como a continuação da missão original do D.O.E. - caçar e exterminar os alienígenas da Terra. Ele permaneceu ao lado de Cadmus quando a organização se rebelou e cortou laços com o governo americano.[6]

Medusa[]

Quando Cadmus sequestrou Mon-El para chamar a atenção da Supergirl, Henshaw se encontrou com ela. Depois de se apresentar como "Superciborgue" a heroína, ele a derrotou e nocauteou-a. Mais tarde, depois que Cadmus extraiu o sangue da Supergirl, Henshaw foi para a Fortaleza da Solidão e usou o sangue da heroína para ganhar acesso à fortaleza de gelo. Ele então pediu conhecimento a respeito de algo chamado "Medusa".[6]

Henshaw foi ao Bar do Al para plantar uma bomba (contendo o vírus Medusa), mas acabou sendo avistado por Mon-El. Depois de uma luta, Hank plantou a bomba e fugiu. Ele chegou na L-Corp para tentar roubar o isótopo que Lillian Luthor precisava para o lançamento de seu foguete contendo o vírus, mas foi interceptado pela Supergirl e o D.O.E.. Ele estava perdendo o combate, mas quando uma brecha dimensional se abriu e a Supergirl se distraiu com isto, Henshaw aproveitou o momento para fugir. Quando os Luthors chegaram no lançamento, o Superciborgue lutou contra o Caçador de Marte, afim de atrasá-lo. Henshaw conseguiu derrubar o marciano, mas foi derrotado pela Supergirl. Quando os policiais chegaram para prender Lillian, Henshaw desapareceu.[7]

Libertando os Luthors[]

Henshaw foi para a L-Corp e roubou uma versão sintética de kryptonita produzida por Cadmus, fazendo parecer com que isto tivesse sido roubado de um cofre no escritório da CEO. Mais tarde, Henshaw alterou as gravações das câmeras de segurança para fazer parecer com que Lena fosse quem roubou a kryptonita sintética, resultando em sua apreensão. Hank entregou a kryptonita sintética para John Corben/Metallo, para que ele pudesse libertar-se, assim como Lillian, da prisão. Ele mais tarde também ajudou a libertar Lena. Hank então se juntou a Metallo e os Luthors em um dos bunkers de Lex, onde forçou Lena a colocar sua mão em um leitor da DNA, permitindo que adentrassem no arsenal anti-alienígena de Lex. Quando a kryptonita sintética de Metallo começou a se tornar instável, Hank e Lillian fugiram em um helicóptero antes que ele explodisse.[8]

Henshaw estava com Lillian enquanto eles trabalhavam em um dispositivo em um local secreto, na qual ele disse a ela que agora estava completo. Quando Jeremiah Danvers voltou de uma invasão de arquivos secretos do D.O.E., ele se encontrou com Henshaw e Lillian em um ponto de encontro e disse que estava atrasado. Jeremiah disse a ele que havia mais resistência do que ele esperava, mas ele ainda conseguiu os arquivos que procuravam. Quando foram encontrados por Supergirl e Alex Danvers, ele acionou um explosivo plantado em alguns trilhos de trem para distraí-los para que pudessem escapar.[9]

Depois que Jeremiah traiu Cadmus, Henshaw o atacou. Depois de uma breve luta, Henshaw foi capaz de subjugá-lo e nocauteá-lo.[10]

Aliança temporária[]

Quando Rhea e seu exército daxamita começaram a invadir National City, Hank e Lillian formaram uma aliança temporária com a equipe da Supergirl para resgatar Lena, que havia sido capturada pela rainha daxamita. Henshaw transformou o projetor da Zona Fantasma em um teletransportador, permitindo que ele, Lillian e Supergirl embarcassem na nave daxamita. Depois de resgatar Lena, Henshaw e Lillian deixaram Kara e Mon-El para trás e retornaram para a Fortaleza da Solidão. Porém, a Supergirl havia previto isto e usou um contra-falha instalado dentro de Hank, permitindo que Mon-El escapasse da nave. Ao chegar na Fortaleza, Mon-El nocauteou Hank.[11][12]

Depois que Lillian foi presa,[13] não se sabe se Henshaw continuou ativo como parte do Cadmus.

Crise nas Terras Infinitas[]

Quando a Crise nas Terras Infinitas começou em 10 de dezembro de 2019, Henshaw, assim como todos os seres do multiverso (com exceção dos sete Paragons) foi morto por uma onda de antimatéria.[14] Porém, graças aos esforços dos Paragons e do Espectro, ele foi restaurado à existência em um novo universo um mês depois.[15]

Pós-Crise[]

Na nova Terra, a história de Henshaw permaneceu o mesmo.[16]

Personalidade[]

Henshaw acredita que sua causa para destruir a vida alienígena no planeta é justa; levando alguém como Supergirl a chamá-lo de monstro. Ele também é radicalmente contra alienígenas de todas as formas a ponto de matá-los independentemente de serem ou não uma ameaça para a raça humana, como quando ele tentou matar o Caçador de Marte, apesar de ele ser um refugiado, ele não tinha culpa ou remorso por essa tentativa de ato vil. Ele também provou ter um certo grau de medo e ódio pelo Superman.

Após 10 anos, Henshaw provou estar muito ressentido com J'onn por roubar sua vida (que tecnicamente não é mais roubada) e igualmente odeia Supergirl, acreditando que se ele a tivesse acolhido como originalmente planejado, nada do que aconteceu com ele teria ocorrido. Esse ódio é visto quando, apesar da antipatia de Henshaw por alienígenas, ele elogia os Daxamitas por colocar J'onn em coma. Ele até mesmo passou sua causa radical contra os alienígenas para o Projeto Cadmus.

Poderes e habilidades[]

Poderes[]

  • Fisiologia aprimorada ciberneticamente: Apesar de meios desconhecidos, o Projeto Cadmus foi capaz de transformar Hank Henshaw em um ciborgue, dando-o uma fisiologia cibernética e lhe concedendo poderes físicos extraordinários.
    • Força aprimorada: Como um ciborgue, Henshaw é muito mais forte do que um humano normal. Ele provou até ser mais forte que a Supergirl, apesar dela conseguir enfrentá-lo por um tempo, com Henshaw sendo derrotado facilmente.
    • Durabilidade avançada: Como um ciborgue, Henshaw pode sofrer muito mais danos do que um ser humano normal; ele levou alguns golpes físicos da Supergirl e não se incomodou.
    • Resistência aprimorada: Como um ciborgue, os níveis naturais de resistência de Henshaw foram aumentados consideravelmente, permitindo que ele lute e permaneça ativo por longos períodos de tempo sem se cansar.
    • Velocidade aprimorada: Como um ciborgue, Henshaw é capaz de se mover a velocidades que o fazem parecer um borrão de movimento, semelhante aos kryptonianos.
    • Visão de calor: Como um ciborgue, o olho esquerdo de Henshaw foi substituído por uma versão cibernética e agora pode disparar raios de energia azuis com efeito semelhante à visão de calor, permitindo que ele repele fisicamente os kryptonianos e inflija feridas em humanos normais.
    • Interface tecnológica: Como um ciborgue, Henshaw pode entrar em muitos tipos de máquinas usando algum tipo de porta em sua mão. Isso foi mostrado quando ele entrou na nave Daxamita.

Habilidades[]

  • Combate corpo-a-corpo: Como um antigo soldado e diretor do D.O.E., Henhaw é altamente treinado em combate corpo-a-corpo. Ele provou ser capaz de ser melhor em combate que a Supergirl, apesar da heroína ser uma combatente corpo-a-corpo habilidosa por conta própria, e ela também foi capaz de lutar com Henshaw por um certo tempo.
    • Atirador especialista: Tendo servido anteriormente no exército e no D,O.E., Henshaw é altamente qualificado no uso de armas de fogo.

Fraquezas[]

  • Trauma físico: Henshaw é muito poderoso e possui maior durabilidade, mas ele não é invencível. Ele pode ser enfraquecido por uma quantidade de trauma físico.
  • Vírus de computador: Devido à sua fisiologia de ciborgue, Henshaw é vulnerável a vírus de computador e pode perder o controle de seu corpo quando exposto a um, como o que Winn colocou secretamente nele.

Equipamento[]

  • Placa de metal: Depois que o lado esquerdo de seu rosto foi danificado pela visão de calor da Supergirl, Henshaw passou a usar uma placa de metal para cobri-lo.

Aparições[]

Supergirl[]

1ª Temporada

2ª Temporada

3ª Temporada

5ª Temporada


Flash[]

6ª Temporada[]

Por de trás das câmeras[]

  • Nas histórias em quadrinhos da DC Comics, Hank Henshaw foi um tripulante de uma espaço-nave da NASA e mais tarde um antagonista do Superman. No arco O Reinado de Superman, Henshaw ganhou o apelido de Superciborgue, nome com o qual ele se tornaria mais conhecido nos anos que viriam. Ele apareceu pela primeira vez nos quadrinhos em As Aventuras do Superman #466 (maio de 1990).
    • Durante os Novos 52, Henshaw não foi mais o Superciborgue, mas sim o pai de Supergirl, Zor-El, que recebeu melhorias cibernéticas e foi ligeiramente alterado para se parecer mais com seu sobrinho, Kal-El/Superman. Seguindo o enredo do Superman: Renascimento em DC Renascimento, tanto o Pré-Ponto de Ignição quanto a versão dos Novos 52 de Superman e Lois foram fundidos em um único personagem com uma história compartilhada, isso também incluiu a restauração de Hank Henshaw como Superciborgue, que foi visto pela primeira vez em Action Comics #979, lançado em 10 de maio de 2017.
    • Diferente de sua versão nos quadrinhos, o Superciborgue de Supergirl não teve sua consciência transferida para um clone cibernético do Superman, e ao invés disso ele manteve sua aparência original de Hank Henshaw.

Referências[]

Advertisement