Arrowverso Wiki
Advertisement

"Eu vi você crescer desde que se tornou o Flash. Eu estou muito orgulhoso desse homem. Mas se pergunte se realmente você precisa de poderes pra ser essa pessoa."
—Henry Allen para Barry Allen[fonte]

Doutor Henry Allen (1 de fevereiro[1] de 1955[2] - 17 de maio de 2016) foi o pai de Barry Allen, o viúvo da falecida Nora Allen e um amigo e co-sogro de Joe West. Henry foi culpado pelo assassinato de sua esposa pelo velocista Eobard Thawne/Flash Reverso, e foi sentenciado à prisão. 15 anos depois, na tentativa de seu filho limpar seu nome, Henry se tornou ciente das atividades de Barry como o herói "Flash".

Depois que Thawne foi apagado da existência, Barry recebeu uma declaração (gravada antes de sua morte) do vilão, onde ele se declarou culpado pela morte de Nora, assim permitindo que Henry fosse libertado. Ele decidiu sair de Central City, pois não queria se intrometer na vida heroica de seu filho. Contudo, depois de procurar conselhos de seu pai alguns meses depois, Henry retornou à Central City com Barry, onde decidiu ficar permanentemente. No entanto, sua estadia na cidade durou pouco tempo, já que Henry foi capturado e morto por Hunter Zolomon/Zoom.

Após a derrota de Hunter, Barry voltou no tempo para prevenir o assassinato de sua mãe, resultando na criação do Ponto de Ignição, fazendo com que Henry e Nora estivessem vivos nessa nova linha do tempo. No entanto, depois de ver as consequências nessa nova linha temporal, Barry permitiu que o Flash Reverso assassinasse sua mãe uma segunda vez para restaurar a linha do tempo original.

Biografia[]

Pré-Crise[]

Vida pregressa[]

Filho de sua mãe e um pai desconhecido, Henry Allen nasceu no ano de 1995. Em sua vida adulta, Henry estudou em uma escola de medicina, onde ganhou uma licença para se tornar um médico. Eventualmente, ele se tornou um médico bem sucedido.

Em algum momento, Henry conheceu e se apaixonou por Nora Thompson. Eventualmente, depois de seu namoro, ele se casou com Nora em algum momento. Em 14 de março de 1989, o casal teve um filho, Barry Allen.[3]

Em 1995, Henry, Nora e Barry viajaram à Midway City para uma convenção científica. Durante a viagem, contudo, o pneu do carro acabou furando. Eles ficaram presos em uma oficina em Masonville, onde ficaram por lá o dia todo. Para passar o tempo, a família comeu sorvete e batatas fritas na lanchonete local, e à noite assistiram a fogos de artifício. Apesar de não chegarem para a convenção, eles se divertiram em Masonville.[4]

Morte de Nora[]

Henry sendo preso pela polícia

Henry sendo preso pela polícia.

Em 2000, quando Barry tinha 11 anos de idade, tornados amarelo e vermelho entraram em sua casa, dando a entender que havia dois homens por entre os raios. Eles acabaram cercando Nora, que estava no chão. Quando Barry tentou se aproximar, Henry o segurou e mandou que seu filho corresse para longe. Antes que pudesse fazer alguma coisa, Henry acabou sendo nocauteado, enquanto um borrão levou Barry para longe da casa. Quando acordou, Henry encontrou sua esposa com um ferimento em seu coração, morta. Quando a polícia chegou, o assassinato de Nora acabou sendo colocado sob Henry, acreditando que ele era culpado pelo ocorrido. Ele então foi sentenciado para a Prisão de Iron Heights.[5][6]

Henry proibiu Barry de vê-lo, pois não queria que ele visse seu pai na prisão. No entanto, Barry eventualmente entrou correndo para a prisão. Henry garantiu a Barry que não poderia ajudá-lo de forma alguma, então, em vez disso, desejou que ele fosse o bom menino que seus pais acreditavam que ele era.[7]

Preso em Iron Heights[]

Henry esteve preso quando o Empreendimento ocorreu em 2013. Por um tempo desconhecido, Henry ficou na cela A213, onde escreveu "Henry Allen esteve aqui" na parede.[8] Eventualmente, ele foi movido para outra ala da prisão, onde pendurava artigos do Central City Picture News na parede.[9] Em algum momento, como não havia nenhum médico por perto, Henry realizou uma cirurgia improvisada em outro detento, David Ratchet, depois que sua apêndice explodiu. Depois disso, Henry ganhou o respeito desse detento.[10]

Quando Barry o visitou em 2014, Henry aconselhou seu filho a mudar de nome, pois temia que Barry pudesse ser humilhado caso fosse associado com ele. Barry disse que nunca o faria, pois tinha orgulho de ser filho de Henry.[6] Eventualmente, Joe West visitou Henry, onde explicou que Barry estava bem e que fazia muito tempo desde a última vez que o viu. O detetive prometeu que acreditava em Henry, sabendo que não foi ele quem matou Nora e que estava reabrindo o caso. Ele se desculpou, mas Henry disse que não se importava se Joe acreditava nele ou não, mas sim em Barry. De repente, o Névoa entrou na sala e começou a sufocar o guarda. Ele então começou a enfocar Joe, mas o Flash entrou e o salvou, enquanto Henry assistia o homem misterioso salvar a vida de Joe. Mais tarde, Henry recebeu a visita de Barry, que disse o quanto sentia saudades de sua mãe. Henry então contou a história de como Barry aprendeu a andar.[11]

Quando o homem de amarelo, reapareceu em Central City, Barry visitou seu pai novamente, dizendo que ele tinha enfrentado o assassino de sua mãe, mas o deixou escapar. Ele continuou, afirmando que falhou em impedi-lo e como era parcialmente responsável pela prisão de seu pai. Henry disse para Barry não se culpar, e que o homem de amarelo já tinha tirado bastante de sua família, e que seu filho deveria viver sua vida ao invés de deixar que este indivíduo tirasse mais dele. Henry também revelou que sabia sobre sua paixão secreta por Iris West.[12]

Henry e Barry se encontrando

Henry e Barry se encontrando.

Quando Barry começou a investigar a fuga de Clay Parker de Iron Heights, Joe foi capaz de fazer com que Henry se encontrasse com Barry. Os dois aproveitaram seu breve momento juntos antes que Henry fosse levado de volta para sua cela. Afim de ajudar a investigação de seu filho, Henry começou a fazer perguntas sobre Clay aos outros detentos, querendo descobrir se eles possuíam algumas informações que pudessem ajudar. Ao se encontrar com Barry e Joe, Henry repassou a informação que conseguiu sobre Marcus Stockheimer. Barry então pediu para que seu pai parasse com isso para não entrar em perigo. Apesar de prometer a Barry, Henry continuou com sua investigação, entrando em contato com Joe para repassá-la. Por conta disto, ele foi atacado e esfaqueado por Julius, um homem que trabalhava para Marcus. Henry foi visitado por Barry, dizendo que apenas queria ajudá-lo igual seu filho fez por ele, afirmando que não se sentia muito útil.

No dia seguinte, Henry foi visto em sua cama de enfermaria, conversando com Barry sobre seu encontro recente. Ele então mencionou o Flash no jornal, relembrando a vez em que testemunhou o herói salvar Joe da Névoa. Henry então observou a coincidência de ele ter sido recentemente prejudicado por Julius, enquanto o Flash estendeu a sentença de prisão do homem devido à sua fuga. Henry disse que ele acreditava que Barry é o Flash. Barry negou isso, dizendo que Henry teria sido o primeiro a saber. Henry então afirmou que se o Flash fosse seu filho, ele primeiro lhe diria que o mundo é perigoso e que ele deveria ter cuidado. Em segundo lugar, ele diria que é um herói que está salvando muitas vidas e, por último, que seu pai ficaria orgulhoso dele, deixando Barry com os olhos marejados.[13]

Algum tempo depois, Henry foi capturado por James Jesse, que queria usar sua conexão com o DPCC como barganha para caso seu plano falhasse. Porém, o Flash resgatou em último minuto. Em um lugar seguro, Barry revelou que ele era, de fato, o velocista, confirmando a teoriza de seu pai ao remover sua máscara. Henry foi levado aos Laboratórios S.T.A.R., onde fez um passeio pela instalação e agradeceu a Equipe Flash por ajudar Barry. Em seguida, ele foi retornado para a prisão.[9]

Depois que foi revelado que Eobard Thawne/Flash Reverso se passou por Harrison Wells, o homem sugeriu que Barry voltasse no tempo e impedisse a morte de sua mãe em 2000. Sem saber o que fazer, Barry visitou Henry na prisão, e contou a sugestão que o vilão lhe deu. Henry foi rapidamente contra isso, sabendo que desfazer a morte de Nora não seria o melhor a se fazer se isso significasse que Barry perderia tudo, além de dizer que a própria Nora não queria que seu filho realizasse isso. Apesar do conselho de seu pai, Barry viajou no tempo com a intenção de salvar Nora, mas evitou em fazer isso ao se lembrar das palavras de seu pai. Depois que Eddie Thawne cometeu suicídio para apagar Eobard da existência, uma singularidade se formou acima de Central City, causando uma grande destruição pela cidade. Henry assistiu ao evento em sua cela, vendo também o Flash e Nuclear destruir a singularidade e salvar a cidade.[14]

Liberdade e deixando Central City[]

Henry deixando Iron Heights

Henry deixando Iron Heights.

Seis meses depois, Barry recebeu um vídeo de Thawne, onde o mesmo admitiu ter assassinado Nora, recitando todos os detalhes de sua morte naquela noite de 2000. Eventualmente, a promotoria da cidade aceitou a vídeo-confissão e libertou Henry de Iron Heights. Ao sair, Henry, enfim solto da cadeia, abraçou alegremente seu filho. Junto com a Equipe Flash, todos comemoraram o retorno de Henry com uma festa na casa West. Depois de um discurso feito por Martin Stein, todos, incluindo Henry, decidiram "avançar" com sua vida. Após a celebração, Barry sugeriu que seu pai retornasse a praticar medicina, mas Henry sugeriu que conversassem sobre isso no dia seguinte. Apesar disso, Henry disse que planejava partir de Central City para explorar o mundo, mas afirmou que retornaria para a cidade assim que seu filho precisasse dele. Embora Barry não concordasse, ele aceitou isso e os dois se abraçaram. Depois disso, Barry o deixou na estação de ônibus.[15]

Ajudando a Equipe Flash e morte[]

"O que quer que aconteça, você fez de mim o pai mais feliz do mundo."
—As últimas palavras de Henry Allen para seu filho, Barry Allen[fonte]

No entanto, pouco depois de Barry ser espancado pelas mãos de Zoom e ficar temporariamente paralisado, Henry voltou para dar apoio moral a seu filho. Depois que Barry revelou suas dúvidas de ir contra o Zoom, e sabendo que o vilão fez com que Central City perdesse a fé em seu herói, Henry confidenciou a Barry todos os sentimentos por que ele passou quando foi acusado de assassinar Nora, e disse a ele que ele só conseguiu porque ele tinha a família em mente. Barry revelou seu alívio por ter Henry de volta e foi capaz de retomar seu trabalho como o Flash antes de Henry partir novamente.[16]

Henry e Iris após Barry ter siddo vaporizado

Henry após Barry ter siddo vaporizado.

Messes depois, Barry perdeu sua velocidade, trocando-a com Zoom pela vida de Wally West, e foi até uma cabana para conversar com seu pai depois que Harry Wells sugeriu que uma outra explosão do acelerador de partículas poderia restaurar sua velocidade. Henry ficou surpreso quando seu filho lhe contou que "Jay Garrick" era, na verdade, Hunter Zolomon/Zoom, com Henry explicando que "Garrick" era o nome de solteira de sua mãe. Precisando da ajuda de seu pai para decidir se seguiria com o plano de Harry, Barry trouxe Henry de volta para Central City, mas mais tarde revelou que ter Henry com a equipe tornou a decisão muito mais difícil do que fácil. Depois que Zoom massacrou a força policial em Jitters, no entanto, um desesperado Barry decidiu prosseguir com o plano, para o ceticismo inicial de Henry, mas depois o apoiou. Apesar dos melhores esforços de Harry e da equipe para recriar o acelerador de partículas, eles falharam e resultou na vaporização de Barry, para a raiva e tristeza de Henry. Zoom apareceu logo em seguida e parabenizou a Equipe Flash por ter o matado.[17]

Algum tempo depois, a Equipe Flash descobriu que Barry estava dentro da Força de Aceleração. Henry demandou que Harry retirasse Barry de lá, mas o cientista não sabia como. Joe pediu para que Henry ajudasse a filha de Wells, Jesse, que estava em um coma, enquanto ele lidava com Harry e Barry. Apesar de querer ajudar seu filho, Henry concordou em fazer isso. Ele realizou um diagnóstico na adolescente, dizendo que ela deveria acordar, mas isso não estava acontecendo. Ele então pediu para que Iris e Cisco Ramon pegassem os arquivos de quando Thawne tratou de Barry, que conseguiu fazê-lo acordar de seu coma. Os dois voltaram, onde explicaram que Tony Woodward foi ressuscitado como zumbi pela explosão do acelerador de partículas. Enquanto a Equipe Flash tentava decifrar o que Woodward queria fazer, Henry sugeriu que ele estava atrás de alguém, com todos percebendo que o homem estava indo atrás de Iris.

A Equipe Flash encontrou uma forma de tirar Barry da Força de Aceleração. Henry se voluntariou para ir com Ramon, mas Iris pediu para que fosse, o que ele permitiu. Depois que Barry retornou com seus poderes, Henry abraçou Joe. Em seguida, o Flash foi capaz de derrotar o recém-ressuscitado Woodward e assistiram-o acordar Jesse de seu coma. Henry examinou Barry, dizendo que ele estava tudo bem. Durante a conversa, Henry disse que iria ficar em Central City, e que, agora, seu filho teria que aturá-lo.[18]

Depois que Caitlin Snow, que havia sido capturada por Zoom, retornou aos Laboratórios S.T.A.R., Henry a examinou. Após Barry levar a Dra. Tina McGee aos Laboratórios S.T.A.R. depois que os Laboratórios Mercury foi derrubado por uma meta-humana com grito sônico, Henry conheceu e cumprimentou a cientista. Quando o Metapocalipse começou em Central City, Barry ficou completamente otimista, o que deixou a Equipe Flash com medo. Henry foi conversar com seu filho, que disse a seu pai que não tinha mais medo de nada após sua experiência na Força de Aceleração, mas Barry ficou enfurecido com isso, mas pediu desculpas por sua atitude grosseira. Enquanto celebravam sua vitória contra o Metapocalipse, Zoom apareceu e sequestrou Henry.

Zoom mata Henry Allen

Zoom mata Henry Allen.

Zoom levou Henry para a antiga casa dos Allen, achando que aquilo era uma "justiça poética" assassinar Henry no mesmo lugar onde Nora foi morta em 2000. Barry o seguiu e implorou a Hunter para deixar seu pai ir e levá-lo em seu lugar, mas Zoom insistiu que a morte de Henry forçaria Barry a ser igual a ele. Enquanto Hunter provocava Barry, Henry conseguiu declarar seu amor e o de Nora por Barry antes de ser interrompido pela mão de Hunter em seu peito, parando o coração de Henry. Barry gritou de tristeza e se agachou para ver seu pai uma última vez antes de Henry dar seu último suspiro e morrer, deixando Barry sofrendo ao seu lado antes de atacar Zoom com raiva.[19]

Ponto de Ignição[]

Depois de derrotar Zoom, Barry confidenciou a Iris a culpa que sentia pela morte de seu pai, apesar da vitória deles. Desesperado para ser verdadeiramente feliz, Barry decidiu viajar no tempo e impedir que o Flash Reverso matasse Nora em 2000.[2] Devido às mudanças de Barry, Nora permaneceu viva como uma nova linha do tempo e Henry nunca foi enviado para a prisão por seu assassinato.

Nora e Henry Allen no Ponto de Ignição

Henry e Nora Allen no Ponto de Ignição.

Barry pegou Thawne, viajou para 2016 e começou a viver uma vida normal, que incluía viver com Henry e Nora, ambos que estavam vivos e bem. Após três meses morando com seus pais, Henry e Nora tentaram pedir a Barry que encontrasse um apartamento. Barry pareceu surpreso e perguntou por que eles queriam que ele se mudasse. O casal disse que só queriam que ele tivesse casa própria para o caso de arranjar uma namorada. Ele então disse a eles que tinha um encontro com Iris West, para sua surpresa.

Após a morte de Wally West nas mãos do Rival, Barry percebeu que suas alterações na linha do tempo permitiam que ele tivesse uma vida melhor, mas arruinou ou piorou a vida daqueles ao seu redor. Depois de um último encontro com seus pais, na onde se despediu de ambos, Barry pediu a Thawne para viajar de volta a 2000 mais uma vez e desfazer o Ponto de Ignição matando Nora mais uma vez, ao que Thawne obedeceu.[20]

Pós-Crise[]

Ao completar 45 anos, Nora organizou uma festa surpresa para Henry. No entanto, ele teve que deixar a comemoração para responder a uma emergência no hospital.[1]

Conhecendo "Bart"[]

Em 18 de março de 2000, Henry e Nora passaram um dia juntos, bebendo café do Jitters enquanto andavam por Central City. Quando um homem (que, em realidade, era a versão adulta de Barry de 2023) foi empurrado para o meio da estrada, Henry correu até o indivíduo desacordado e impediu que um carro o atropelasse. Ele e Nora levaram-o ao hospital, onde Henry tratou dele. Quando o homem, que se apresentou como "Bart", acordou, Henry o tranquilizou.

Nora e Henry com Barry em 2000

Henry e Nora com "Bart" (Barry) em 18 de março de 2000.

Henry, Nora e "Bart" foram almoçar em um restaurante próximo do hospital. O casal perguntou para "Bart" sobre seus pais, ao que ele revelou que eles haviam morrido, fazendo com que Henry e Nora dessem suas condolências. Nora convidou "Bart" para passar a noite na casa deles, algo que Henry apoiou, mas "Bart" recusou o convite e foi embora. À noite, Henry e Nora se encontraram com "Bart" mais uma vez no hospital.[21]

Morte de Nora e encarceramento[]

Na noite de 18 de março de 2000, Nora foi cercada por dois raios. Ao ver a situação, Henry pediu para que Barry corresse de lá. Depois que Nora foi morta por um desses raios, Henry foi injustamente preso, sendo acusado pelo assassinato de sua esposa.[21]

Eventualmente, Henry saiu da prisão, mas morreu em 2016.[22]

Legado[]

Pré-Crise[]

"Aquele Flash, o Flash da Terra-90, ele era igualzinho ao meu pai, Henry Allen. Ele era um homem resiliente. Ele passou anos na prisão pelo assassinato da minha mãe, um crime que um dos meus inimigos cometeu e incriminou ele. E, durante tudo isso, ele nunca perdeu a luz. Em momentos assim, eu tento ser igual a ele."
—Barry Allen para Jefferson Pierce[fonte]

Depois que Henry foi injustamente acusado e preso pelo assassinato de Nora, Barry decidiu dedicar sua vida para encontrar o verdadeiro assassino de sua mãe, sabendo que seu pai era inocente. Para prosseguir com seu plano, ele se tornou um cientista forense no DPCC. Estes eventos foram também o que motivaram Barry a se tornar o Flash.

Quando Henry foi morto por Hunter Zolomon, ele foi lamentado pela Equipe Flash, mas sua morte afetou mais seu filho, Barry. Barry lutou para esquecer esse evento e, a princípio, foi bem-sucedido ao fazê-lo. No entanto, quando Barry conheceu o sósia de Henry, a depressão de Barry voltou. Ele olhou para trás, para as muitas perdas que teve em sua vida e, para sentir sucesso e se livrar de seu sofrimento, viajou de volta no tempo até 2000 e salvou sua mãe do Flash Reverso, formando uma nova linha do tempo onde ela sobreviveu e Henry nunca foi mandado para a prisão ou assassinado por Zoom. Ele percebeu seu erro ao criar a nova linha do tempo depois de ver Wally morrer nas mãos de Rival e permitiu que Thawne desfizesse suas alterações na linha do tempo, fazendo com que Henry fosse morto por Zoom mais uma vez.

A morte de Henry foi vingada quando Nevasca matou Hunter (como Flash Negro) em 2017, depois que o velocista tentou apagar Savitar da linha do tempo.

Depois que Barry foi injustamente sentenciado à prisão pelo "assassinato" de Clifford DeVoe em 2018, um prisioneiro, David Ratchet, relembrou sobre a gentileza de Barry, e o salvou quando ele foi atacado por outro detentos, sabendo que Barry era inocente assim como Henry foi. Como Henry, foi mencionado que Barry foi um "prisioneiro modelo". Durante sua prisão, Barry foi colocado na mesma cela que Henry, e encravou um "Barry também" abaixo de "Henry Allen esteve aqui".

Pós-Crise[]

Depois que Jaco Birch foi acusado por um crime que não cometeu, Barry percebeu que não havia provas que apoiavam a acusação. Percebendo a semelhança com o caso de seu pai, Barry deu tudo de si para provar que Birch era inocente, algo que ele eventualmente conseguiu e o permitiu se reencontrar com seu filho.

Personalidade[]

Henry era um indivíduo gentil, atencioso, simpático, compassivo, altruísta e inteligente, além de ser um pai e esposo dedicado. Quando o Flash Reverso esfaqueou o coração de Nora com uma faca, Henry fez tudo que pôde para salvá-la e ficou arrasado com sua morte.

Henry costumava ser um bom amigo de Joe West, até que ele decidiu acreditar que Henry era culpado do assassinato de Nora. Quando Joe foi visitá-lo após 14 anos de contato mínimo, Henry foi frio com ele; devido à recusa anterior de Joe em acreditar em sua inocência. Apesar de sua raiva em relação a Joe, Henry freneticamente tentou pedir ajuda quando Joe foi envenenado por Kyle Nimbus. Joe e Henry finalmente se reconciliaram quando Joe admitiu seu erro e afirmou a inocência de Henry, prometendo tirá-lo da prisão mais cedo ou mais tarde.

Como alguns podem esperar, depois de várias pistas, incluindo as fotos de Iris West do velocista, Henry finalmente descobriu que Barry é realmente o Flash, ele imediatamente aceitou a vida de Barry como um super-herói, orgulhoso do homem que seu filho havia se tornado. Henry também desenvolveu uma camaradagem quase paternal com a maior parte da Equipe Flash.

Henry poderia ser considerado alguém que "desistiu" de sua própria vida, mas não em um sentido suicida - ele percebeu que seu filho tinha um propósito maior do que ele, em grande parte por causa do impacto que, como "Flash", havia mudado Central City, e pode ter eventualmente percebido o escopo completo do que ele seria ou poderia se tornar. Com isso, Henry estava apoiando o filho e, embora não concordasse com seu julgamento, como voltar para impedir que Eobard matasse Nora, Henry objetou, mas reafirmou ao filho porque era melhor. Henry quase desistiu de sair da prisão e até tentou persuadir Barry a não perseguir "o homem de amarelo". Pode-se argumentar que, embora Henry agora soubesse o que Barry poderia fazer, ele acreditava que havia uma ordem natural e que, com Henry sendo condenado à prisão perpétua, havia uma razão para ele estar lá e, em alguns casos, isso provou que Henry acredita que sua "razão" para estar lá, era para Barry.

Com isso, Henry aceitou a partida de sua esposa e aprendeu a conviver com isso, mas também aprendeu a viver "sozinho", pois percebeu que não pode se separar da vida de Barry e enquanto ele quiser, muito, ele quer que a vida de Barry seja sua e não permita que Barry desfaça seu próprio crescimento por causa dele ou de sua esposa.

Por ter uma história com a ciência desde sua trajetória até ser médico, Henry acreditava que a ordem natural das coisas não deveria ser interferida. Como resultado, ele protestou contra Barry voltar no tempo para salvar Nora, mesmo que isso significasse que Henry teria sido capaz de criar Barry com sua esposa, e sua honra perdida como médico e homem inocente seria restaurada.

Habilidades[]

  • Intelecto de alto nível/Médico especialista: Henry era um indivíduo muito inteligente, o que lhe permitiu obter um mestrado e se tornar um médico renomado. Apesar de estar preso por 15 anos, as habilidades médicas de Henry não diminuíram. Henry realizou uma cirurgia em David Ratchet quando este sofria de apendicite[10] e fez um exame médico em Caitlin Snow após seu cativeiro com Zoom.[19] Henry é um indivíduo muito observador, capaz de determinar seu filho, Barry Allen, era o Flash.

Aparições[]

Arqueiro[]

2ª Temporada[]

4ª Temporada[]

7ª Temporada[]

Flash[]

1ª Temporada

2ª Temporada

3ª Temporada

4ª Temporada

5ª Temporada

6ª Temporada

7ª Temporada

8ª Temporada

9ª Temporada


Supergirl[]

3ª Temporada[]

Lendas do Amanhã[]

2ª Temporada[]

5ª Temporada[]

Quadrinhos[]

The Flash: Season Zero[]

Por de trás das câmeras[]

  • Nas histórias em quadrinhos da DC Comics, Henry Allen foi culpado pelo assassinato de sua esposa, Nora, por Eobard Thawne. Apesar de Barry ter provado sua inocência, Henry acabou morrendo na prisão. Porém, depois que o universo foi reiniciado durante o Ponto de Ignição, Henry agora estava vivo.
  • John Wesley Shipp, o ator que interpreta Henry Allen, também interpretou Barry Allen/Flash na série The Flash, de 1990.
    • No crossover Túnel do Tempo, foi revelado que o universo da série foi designado como a Terra-90. Também durante o evento, John Wesley Shipp reprisou seu papel.
      • Adicionalmente, o Barry da Terra-90 foi confundido por Barry Allen da Terra-1 como Henry e Jay Garick, papéis o qual Shipp interpreta.
  • Em "A Corrida de Sua Vida", foi revelado que o nome de solteira da mãe de Henry foi Garrick. Isso é uma referência a outro velocista da DC Comics, Jay Garrick, que foi o Flash da Era de Ouro.

Referências[]

Advertisement