Arrowverso Wiki
Advertisement
Para o episódio de Arqueiro, veja "Espartano".
Para outros usos de "Arqueiro Verde", veja Arqueiro Verde (desambiguação).
John Diggle
Civil - Espartano

John Diggle.png

Informação
Ocupações Pré-Crise
Vigilante
Membro da Equipe Arqueiro
Agente da A.R.G.U.S. (anteriormente)
Sarjento militar (anteriormente)
Guarda-costa (anteriormente)
Guarda de segurança no Grupo Global Merlyn (brevemente; disfarce)
Capanga do Superman (realidade alterada; anteriormente)
Pós-Crise
Vigilante (em segredo)
Membro da A.R.G.U.S. (divisão de Metrópolis)
Líder da Equipe Arqueiro (brevemente; anteriormente)
Membro da Equipe Arqueiro (em segredo; anteriormente)
Estado atual Vivo
Família Sem nome (pai; morto)
Sem nome (mãe)
Roy Stewart (padrasto)
Andy Diggle (irmão; morto)
Lyla Michaels (esposa)
Sara Diggle (filha)
John Diggle, Jr. (filho)
Connor Hawke (filho adotivo; possível futuro)
A.J. Diggle (sobrinho)
Sem nome (primo)
Universo de origem Terra-1 (pré-Crise)
Terra-Prime (pós-Crise)
Intérprete David Ramsey
Voz no Brasil Jorge Lucas
Clécio Souto (Superman & Lois)
Alter ego Arqueiro Verde (anteriormente)
Alter ego Espartano
Codinome Freelancer
Fonte
"Barry, eu vivi uma longa vida aqui nessa Terra. Eu fui um espião, um justiceiro, um soldado. Cara, eu fui até o Arqueiro Verde. E o trabalho mais importante que eu tive foi como pai. Não existe um tiro que eu não levaria, não existe uma linha do tempo que eu não mudaria se fosse pra proteger minha família. Eu sei disso agora. A Lyla... as crianças são meu coração, são minha alma. Meu mundo inteiro. O quão longe eu iria por eles? O quanto fosse necessário. Que se dane todo o resto. Não tenha medo de fazer o mesmo."
—John Diggle para Barry Allen[fonte]

John Thomas "Dig" Diggle[1] (nascido em 1977) é um antigo soldado de alta patente da A.R.G.U.S., um antigo guarda-costa, sargento do Exército dos Estados Unidos e um membro fundador da Equipe Arqueiro. John é o filho de um falecido homem sem nome e uma mulher sem nome, o enteado de Roy Stewart, o irmão mais velho do falecido Andy Diggle, o melhor amigo/considerado irmão do falecido Oliver Queen, o esposo de Lyla Michaels e o pai de Sara Diggle e John Diggle, Jr.. Ele é também um amigo próximo de Felicity Smoak, Curtis Holt, Dinah Drake, Rene Ramirez, Roy Harper, Sara Lance e Barry Allen.

John teve vários papéis quando fez parte da equipe de Oliver, como apoio em campo e o guia de Oliver quando ele tinha momentos de dúvidas. Ele também fez parte, embora brevemente, do Esquadrão Suicida, onde assumiu o codinome de Freelancer em suas missões. Eventualmente, após anos operando em campo, Diggle recebeu um traje e foi apelidado de Espartano por Felicity Smoak.[2] John ajudou Oliver em suas cruzadas como vigilante e enfrentou diversos inimigos, como Slade Wilson e Damien Darhk.

Depois que Oliver se aposentou temporariamente do vigilantismo, John assumiu o manto de Arqueiro Verde a pedido dele. No entanto, assim que Oliver descobriu o dano de um nervo que John sofreu em Lian Yu, ele retomou o manto de Arqueiro Verde até que pudesse se recuperar de seus ferimentos. Após perder a fé na liderança de Oliver, John deixou a Equipe Arqueiro, mas retornou para ajudá-los a enfrentar Ricardo Diaz.

Quando Oliver foi preso, John voltou a trabalhar para a A.R.G.U.S. e ajudou eles e o FBI a capturar Diaz. Depois que Diaz atacou Felicity, a Equipe Arqueiro se reuniu para derrotar eles e os Caçadores de Arco Longo seguindo a lei. Após o aprisionamento de Diaz e libertação de Oliver, John e Lyla começaram a investigar Dante e o Nono Círculo. Logo que a Equipe Arqueiro recebeu a permissão do Departamento de Polícia de Star City para operar, John deixou a A.R.G.U.S. para voltar ao vigilantismo.

Depois que o Nono Círculo foi derrotado, John ajudou Oliver em suas missões de preparação para a Crise nas Terras Infinitas. Depois que Oliver morreu tentando salvar a Terra-38, Diggle, Mia Smoak e John Constantine embarcaram em uma jornada para ressuscitá-lo. Apesar de tê-lo encontrado no Purgatório, Oliver decidiu se tornar algo mais. Ao voltar para a Waverider, Diggle e os outros heróis a bordo foram mortos por uma onda de antimatéria.

Morando agora na Terra-Prime, Diggle teve suas memórias pré-crise restauradas e ajudou na derrota do Anti-Monitor. Após o funeral de Oliver, Diggle e sua família decidiram se mudar para Metrópolis. Ele acabou encontrando um objeto verde desconhecido e o manteve guardado, mas recusou o chamado que vinha com o objeto. John então viajou por múltiplas cidades, ajudando seus amigos heróis com seus problemas enquanto ele mesmo tentava entender as dores de cabeça causadas recusar o chamado.

Em 2022, Diggle, após passar dois anos sem solucionar o mistério da caixa verde, resolveu visitar Eobard Thawne em uma prisão da A.R.G.U.S.. Graças ao seu conhecimento do futuro, Thawne conseguiu ajudá-lo a abrir a caixa. Embora tivesse sido impressionado pelo poder dentro, Diggle decidiu recusar seu chamado, pois isso acabaria atrapalhando sua vida com a família. Ele então jogou a caixa para longe, que desapareceu no ar.

Biografia

Pré-Crise

Guerra contra o Nono Círculo

Perseguindo Diaz

Diggle continuou a trabalhar com a A.R.G.U.S. em sua caça por Diaz, mas não conseguiram encontrá-lo pelos últimos cinco meses. Ele então visitou Oliver na prisão e o manteve atualizado da busca. Quando um impostor do Arqueiro Verde surgiu em Star City, John reuniu a Equipe Arqueiro para procurá-lo. Depois que Felicity foi atacada por Diaz, Diggle manteve William na sede da A.R.G.U.S. por segurança.[3]

A Equipe Arqueiro se reuniu para conversar sobre seu próximo passo na guerra contra Diaz. No dia seguinte, Diggle informou uma equipe de agentes da A.R.G.U.S. sobre os Caçadores de Longbow, sendo eles sua prioridade. Felicity queria participar da operação, mas John optou por seguir os protocolos da organização. John acompanhou uma equipe de soldados em campo, mas encontrou Felicity, Curtis e Rene lá. Ele os repreendeu por comprometer uma investigação em andamento. Ele informou o trio que Rene estava em posse de uma arma perigosa, capaz de destruir uma cidade inteira.

John tranquilizando Felicity.

Voltando para a sede, John conversou com Curtis sobre os alvos de Diaz, notando que havia muitos para proteger. Felicity entrou na sala, furiosa por seu computador ter sido bloqueado. Ele pediu paciência enquanto buscavam por ele seguindo os protocolos da A.R.G.U.S., mas Felicity disse que precisavam encontrá-lo logo para tirar Oliver da prisão e ter sua antiga vida de volta. John afirmou que ela não teria sua vida antiga de volta e pediu para que aceitasse isso.

Após a discussão, Diggle foi até Felicity e explicou o motivo de não ter aceitado o manto de Arqueiro Verde: não queria perder sua família, embora quisesse aceitá-lo por Oliver ter o pedido pessoalmente. Quando Curtis descobriu que a arma estava sendo tirada da cidade naquela noite, John e os agentes da A.R.G.U.S. interceptaram o trem no qual estava carregado. Em campo, John encontrou Diaz, mas o criminoso conseguiu escapar após usar um lança-chamas. Na sede, John conversou com Felicity, que disse que iria deixar de trabalhar com eles.[4]

John e Lyla viajaram a uma missão em Zurique, onde iriam se infiltrar em um banco usado por criminosos. A missão acabou sendo um sucesso, mas Curtis lhe informou de que alguém havia baixado os dados da empresa ao mesmo tempo que eles. Diggle desconfiou de Lyla e decidiu segui-la. Para sua decepção, foi ela quem copiou os dados. Sua esposa o informou que estava agindo contra a A.R.G.U.S. após ser impedida de prosseguir com um caso. Naquela noite, Diggle conversou com Lyla e entendeu o motivo de mentir, percebendo que, às vezes, teriam que quebrar as regras.[5]

Diggle conversando com Dinah.

Depois que a filha de Rene foi pega em um incêndio, Diggle a visitou no hospital. Ele, Rene e Curtis viram uma reportagem denunciar o novo Arqueiro Verde como o culpado, mas todos sabiam que não foi o indivíduo. O trio então acreditou que havia sido Diaz, mas Dinah afirmou que também não era ele. John recebeu uma ligação da A.R.G.U.S. e foi embora. No dia seguinte, John foi ao DPSC depois que Dinah prendeu Rene por ajudar o novo Arqueiro Verde a fugir. Dinah acreditava que estava fazendo o bem com o DPSC, algo que John disse duvidar sobre existir uma forma de justiça completamente honesta.[6]

John esteve presente na reunião onde foi informado sobre o próximo alvo da A.R.G.U.S.: Malcolm Byrd, que estava traficando armas. Curtis, que iria se passar por um dos compradores, ficou nervoso por estar envolvido em campo na missão, mas Diggle lhe garantiu que não haveria um confronto. No entanto, Byrd não esteve presente na reunião, e seu associado marcou uma segunda reunião. Curtis, que não gostou disso, acabou discutindo com Diggle e se recusou a continuar.

Na A.R.G.U.S., John conversou com Curtis sobre sua recusa em ir a campo e fez um discurso. Sua fala o convenceu a continuar na missão, e Diggle o guiou através dos comunicadores. Quando o momento chegou, os agentes invadiram o lugar da troca. Após isso, na sede da organização, Curtis afirmou que havia encontrado algo suspeito na pintura "Dante, Ele Viu o Inferno".[7]

Durante uma operação da A.R.G.U.S., John encontrou Felicity, Laurel e Rene no mesmo lugar. Voltando para a sede, todos decidiram trabalhar juntos, mas Diggle exigiu que Laurel e o novo Arqueiro Verde não se envolvessem. Quando Anatoly se encontrou com Pytor Roslov, quem Diaz procurava comprar uma arma perigosa, John e os outros acompanharam-o em campo. Ele acabou sendo descoberto, então Diggle agiu. Na sede, John e Felicity acabaram discutindo mais uma vez. Eventualmente, a Equipe Arqueiro descobriu o plano de Diaz e foram à usina de gás, onde conseguiram derrotá-lo e prendê-lo.[8]

Depois que Oliver foi solto da Prisão de Segurança Máxima de Slabside em troca de Diaz, Diggle e Felicity foram vê-lo na saída da prisão.[9]

John e Lyla compareceram à festa que celebrou a liberdade de Oliver, organizado pela prefeita da cidade. Porém, a festa acabou tendo um desfecho diferente após um ataque do novo Arqueiro Verde. Na A.R.G.U.S., Diggle foi informado por Lyla que o nome Dante estava sendo usado como nome de identificação entre grupo terroristas. Os dois também descobriram que esse Dante era quem financiava os Caçadores de Longbow.

Diggle conversando com Oliver no bunker.

Mais tarde, Oliver pediu para que o encontrasse no antigo bunker com a cópia do traje que tinha em posse. Ao fazê-lo, John comentou que não parecia certo visitar o lugar sem a equipe. Oliver explicou que iria atrás do novo Arqueiro Verde. Diggle perguntou se queria ajuda, mas ele negou. Notando que havia deixado a máscara para trás, John a pegou e perguntou ao seu amigo se ele não iria precisar dela, mas Oliver afirmou que não precisava mais.

Decidindo seguir a pista que tinham sobre Dante, Diggle e Lyla decidiram esconder isso de Oliver e Felicity, embora afirmasse para sua esposa que aquilo não lhe agradava. O casal então visitou Diaz na prisão e pediram por sua ajuda.[10]

Túnel do Tempo

Diggle treinou com "Oliver" (que, em realidade, era Barry) em uma sede da A.R.G.U.S.. Quando um traficante de armas foi encontrado, os dois saíram em uma operação. Diggle notou que "Oliver" estava brincando em missão e pediu para que ele cuidasse do motorista, que estava fugindo. Quando estava prestes a ser atacado, o Flash apareceu e o salvou.[11]

John e outros agentes da A.R.G.U.S. foram confrontar Kane Wolfman, quem conseguiu derrotar seu esquadrão inteiro. Quando estava prestes a ser morto, a Tríade apareceu e o salvou. Na sede da organização, o trio informou-o sobre a troca de vidas entre Oliver e Barry. John supervisionou Felicity, Curtis, Cisco e Caitlin analisarem os céus vermelhos na cidade.

John e Oliver confrontando Deegan.

Um Flash de uma Terra alternativa pediu para pegarem "o livro" e consertarem tudo. Com essa informação, Diggle, Cisco e Caitlin foram encontrar a Tríade no Asilo Arkham. Diggle acompanhou Oliver quando confrontaram John Deegan. No entanto, o vilão soltou todos os detentos do Asilo Arkham e fugiu. Diggle foi encarregado de colocar os detentos de volta às suas celas. John enfrentou e conseguiu derrotar múltiplos criminosos, enquanto Oliver (usando os poderes de Barry) os colocou de volta em suas celas.

Depois que a situação foi resolvida, os heróis voltaram para a sede da A.R.G.U.S.. Lá, o Barry Allen da Terra-90 apareceu para alertá-los sobre Mar Novu/O Monitor. O velocista comentou que John não estava usando seu anel, fazendo Diggle estranhar sua fala. Todos então viram, através da televisão, que Novu estava na cidade.[12]

Quando Deegan recuperou o Livro do Destino e alterou a realidade mais uma vez, Diggle foi transformado em um capanga dele, que havia assumido a aparência do Superman. John e Nevasca impediram que Kara e Alex Danvers fugissem, mas foram confrontados por Barry, Oliver, Cisco e o verdadeiro Superman. Enquanto os Super sósias se enfrentavam, Oliver lutou contra Diggle e Nevasca, conseguindo derrotá-los. Eventualmente, o Superman da Terra-38 conseguiu restaurar a realidade ao que era antes.[13]

O caso de Dante

Diggle interrogando Diaz.

Diggle assistiu Lyla interrogar Diaz sobre "Dante", mas não conseguiram obter nenhuma resposta. Mais tarde, John foi até Diaz para conseguir algumas respostas. Sabendo que o criminoso não iria cooperar, mas ele lhe ofereceu um acordo: tudo que ele sabia sobre Dante em troca de sua liberdade. O vice-diretor da organização o chamou, questionando-o sobre o acordo que havia oferecido ao vilão. Diggle explicou sua intenção de reativar o Esquadrão Suicida, com Diaz sendo seu primeiro recruta.

Sabendo que Lyla havia ficado decepcionada com essa decisão, Diggle foi conversar com ela, acreditando que aquilo tinha sido a melhor opção que tinham. Sua esposa, porém, disse que ela havia passado por sua ordem, e agora era forçada a ativar o Esquadrão Suicida.[14]

Diggle e Lyla interrogaram os próximos membros do novo Esquadrão Suicida: Carrie Cutter, China White e Kane Wolfman. Quando Curtis descobriu isso, ele ficou furioso. O casal explicou que precisavam da Iniciativa Fantasma para ir atrás de Dante, e pediram por sua ajuda para poder verificar a bomba e prevenir que os vilões não fugissem. Diggle afirmou que embora não gostasse daquilo, a Iniciativa Fantasma era a melhor forma de operar sem a supervisão da A.R.G.U.S.. John prometeu a Curtis que a Iniciativa Fantasma seria desativada após apreender Dante.[15]

Espartano, Cão Raivoso e Sr. Incrível.

Oliver pediu a ajuda de John para localizar o novo Arqueiro Verde, quem, para sua surpresa, era sua meia-irmã. Então, os dois foram ao esconderijo do homem que a sequestrou, onde encontraram máscaras da Caçadora, Retalho e de Emiko. Eles logo perceberam que estavam lidando com um caçador de vigilantes. Para capturar Chimera, Diggle se vestiu como Espartano mais uma vez e ajudou Cão Raivoso, Sr. Incrível e Oliver a enfrentá-lo. Embora tivessem conseguido derrotar o criminoso, Diggle, Rene e Curtis foram presos por terem violado a lei anti-vigilante. Apesar disso, o trio concordou que valeu a pena.[16]

Enquanto pegava suas correspondências, Diggle encontrou um bilhete dizendo "você irá sofrer". Na A.R.G.U.S., John conversou com Curtis sobre a busca por Dante. No DPSC, Diggle, Rene e Dinah revelaram que haviam recebido bilhetes assustadores. Ao descobrir que Curtis havia recebido uma oferta de emprego melhor em Washingon, Diggle conversou com Lyla e ambos decidiram oferecê-lo o cargo de Divisão de Ciência e Tecnologia na A.R.G.U.S..

Tendo localizado o esconderijo do indivíduo os perseguindo, Diggle, Dinah, Curtis e Rene foram até o endereço. Os três encontraram Dinah com sua garganta cortada e sangrando no chão. Como o corte foi profundo, John não podia fazer nada para ajudá-la. Curtis usou um novo protótipo de seu dispositivo para cauterizar a ferida. O trio então a levou ao hospital, onde sua situação se estabilizou.[17]

Eventualmente, a Iniciativa Fantasma conseguiu localizar Dante. Diggle conseguiu uma pista e o entregou para Lyla, mas ela afirmou que estava prestes a perder seu emprego por reativar a equipe. John afirmou que tinha uma pista que poderia ajudá-los a prendê-lo, que estava visitando Star City para negócios. Como não confiavam em ninguém da A.R.G.U.S., o casal decidiu ir a campo. Diggle pediu ajuda de Oliver.

Diggle e Lyla em uma missão do Esquadrão Suicida.

Naquela noite, Diggle e Lyla compareceram à festa onde Dante estaria. Eles levaram Diaz para poder identificá-lo. No entanto, Diaz acabou traindo a A.R.G.U.S. e ajudou Dante a escapar. Ele e Lyla trocaram tiros contra Diaz, que fugiu. Diggle encontrou-o no corredor e o nocauteou, afirmando que não iria deixá-lo escapar mais uma vez.

Ele voltou a sede e disse a Oliver e Felicity que Diaz foi devolvido à Slabside, explicando que nada passou em sua mente a não ser capturá-lo, mesmo que Dante tivesse escapado. Para proteger o trabalho de Lyla, Diggle se voluntariou a ser o culpado pela ativação da Iniciativa Fantasma, algo que ela não estava ciente.[18]

Voltando ao vigilantismo

Após se demitir da A.R.G.U.S., Diggle voltou a operar como um vigilante com a permissão do DPSC, mas como sendo um policial para o departamento de polícia. No entanto, os métodos de operação da Equipe Arqueiro acabou entrando em conflito com os dos policiais, criando um clima tenso entre os vigilantes e oficiais. Encontrando Oliver e Felicity no bunker, Diggle descobriu que eles estavam esperando um bebê, o que o deixou alegre. Ele então ajudou a Equipe Arqueiro a prender Midas. Depois disso, Diggle entregou um presente para Felicity.[19]

Diggle ajudou a Equipe Arqueiro a interceptar uma invasão do Nono Círculo, mas descobriram que Emiko estava trabalhando com eles. Percebendo que Oliver tentaria levá-la ao lado do bem, Diggle tentou convencê-lo a não fazer isso, comparando com o que havia acontecido com Andy anos atrás. Mesmo assim, ele continuou decidido em ajudá-la.[20]

Espartano e Oliver encarando um Caçador de Longbow.

Diggle decidiu ajudar Oliver a investigar o assassinato da mãe de Emiko. Eles foram a uma casa, onde encontraram um fuzil. Espartano foi confrontado por um membro dos Caçadores de Longbow, mas o Arqueiro Verde o derrotou com uma flecha paralisante. Oliver percebeu que foi Dante quem orquestrou a morte de sua mãe e estava a manipulando.[19]

Quando a Equipe Arqueiro se deparou com uma criptografia da Inteligência de Defesa, recuperado de uma troca entre um agente da A.R.G.U.S. com o Nono Círculo, Diggle entrou em contato com Roy Stewart e o visitou, mas seu padrasto não pôde lhe entregar as informações que procurava. O general continuou a ajudar a Equipe Arqueiro da forma que podia, mas Diggle continuava se afastando dele. John explicou a Oliver o motivo de não gostar de Stewart.

Durante uma missão, John e Stewart foram sequestrados pelo Nono Círculo. John foi torturado para obrigar Stewart a entregar os códigos de um projeto militar. Os dois então trabalharam juntos e conseguiram escapar De volta ao bunker, Oliver entregou o arquivo da missão da morte de seu pai, que por conta de sua negligência, acabou não só se matando mas também mais outros soldados. Após isso, os dois fizeram as pazes.[20]

Quando o Nono Círculo foi localizado plantando o dispositivo roubado, a Equipe Arqueiro foi até lá. Porém, durante a missão, Roy acabou perdendo o controle e matou dois seguranças. Para preveni-lo de ser preso, todos decidiram encobrir o incidente. Diggle e os outros foram presos pela polícia, e quando foram interrogados, eles contaram a história inventada, convencendo-os de que foi Emiko quem os matou. Felicity encontrou a sede do Nono Círculo e todos foram até lá, mas Emiko explodiu o prédio com eles dentro.[21]

A equipe se encontrou, mas Oliver continuava perdido pelos destroços. Quando Felicity os informou sobre a possibilidade do prédio explodir, a equipe precisou encontrar uma forma de prevenir isso. Roy conseguiu desligar a energia, prevenindo que o prédio explodisse, então eles voltaram suas atenções na busca por Oliver. A Equipe e Oliver conseguiram escapar, mas Emiko continuava a solta. Os vigilantes a encontraram, mas ela fugiu com uma arma biológica. Antes que pudessem persegui-la, os heróis foram cercados pela polícia.[22]

Com a ajuda de Laurel, Curtis e Ben Turner, a Equipe Arqueiro conseguiu prevenir que Emiko detonasse o Cygnus. Após isso, Diggle levou Oliver e Felicity para uma casa segura da A.R.G.U.S. no meio da floresta, onde poderiam cuidar de sua filha em paz.[23]

Se preparando para a Crise

Ajudando Oliver

Diggle e Oliver na Terra-2.

Diggle pegou um extrapolador interdimensional emprestado de Cisco e viajou à Terra-2 para encontrar Oliver. Encontrando-o, ele lhe informou de que foi alertado pelo Monitor de que iria morrer na Crise. Embora Oliver tentasse mandá-lo de volta para casa, Diggle insistiu de que não iria deixá-lo morrer sem lutar, e que iria ajudá-lo em suas missões. Ele então ajudou Oliver a impedir o Empreendimento e recuperar as partículas de estrela-anã. Quando o DPSC começou a ser destruído pela antimatéria, Diggle, Oliver e Laurel usaram o extrapolador para voltar à Terra-1.[24]

Em Hong Kong da Terra-1, Diggle e Oliver se prepararam para encontrar Robert Wong, um cientista que o Monitor estava atrás, mas foram atacados por um homem. Após serem salvos por Tatsu Yamashiro, ela decidiu ajudá-los encontrar o homem desaparecido. Espartano enfrentou os homens de China White durante a troca entre Wong e um vírus, onde recebeu ajuda de Lyla.[25]

Embora quisesse acompanhar Oliver em Nanda Parbat, Lyla pediu ajuda de Diggle em uma missão. Sua esposa o informou que a família de Ben Turner, Sandra e Connor Hawke, haviam sido sequestrados por Abdul Nardoc e levados para Kasnia. John sugeriu que enviassem uma equipe da A.R.G.U.S., mas Lyla afirmou que não confiava neles. Ao chegar em Kasnia, os dois perceberam a gravidade da situação. Diggle, que estava traumatizado após ver a Terra-2 ser destruída, pediu para que Lyla fosse embora pela sua segurança, mas ela se recusou em deixá-lo. Eles então conseguiram resgatá-los e levá-los de volta para casa. Diggle e a Equipe Arqueiro foram teletransportados ao bunker, onde conheceram as versões adultas de Mia Smoak, William e Connor Hawke.[26]

Conhecendo seu filho do futuro

Diggle conversando com Connor.

Connor chamou Diggle de "pai", algo que o deixou surpreso. Diggle o levou para o DPSC após descobrir que uma nova gangue do Exterminador estava surgindo. Depois de uma missão no esconderijo da gangue, Connor revelou que, no futuro, J.J. se tornava o novo Exterminador e matava Zoe. Diggle ficou zangado por ele ter mentido e escondido isso dele. Diggle sugeriu a Rene que mudassem o futuro de seus filhos, mas ele acreditava que aquilo não iria funcionar. Apesar de saber que sua futura ligação com Connor fosse a principal causa da transformação de J.J., Diggle aceitou esse destino, enquanto também lutaria para mudar seu filho.[27]

Diggle conversou com Oliver antes dele partir para Rússia com Mia e William. Ele então foi até Roy para pedir sua ajuda em uma missão, onde iriam à Bialya e roubar plutônio. Durante a missão, Diggle explicou a Roy que após descobrir sobre sua história no futuro, ele acreditava que poderia ajudá-lo a controlar sua sede de sangue. Quando foram descobertos, Espartano e Roy lutaram contra alguns soldados. Depois de conseguir o plutônio, John tranquilizou Roy quando ele perdeu o controle de si mesmo, e logo em seguida, os dois fugiram. Ao descobrir, através de Laurel, que Lyla estava trabalhando com o Monitor, Diggle e Oliver foram confrontá-la. O trio acabou sendo atingido por dardos tranquilizantes e desmaiaram.[28]

Última missão

Diggle descobriu que ele e a Equipe Arqueiro haviam sido levados à Lian Yu.[29] Lyla os informou de que teriam que construir uma arma na ilha, mas também, para a infelicidade de todos, afirmou que não havia um modo de deter a Crise. Diggle conversou com sua esposa a respeito de ter mentido sobre sua aliança com o Monitor. Quando o avião de Dinah, Roy e Rene foi derrubado, Diggle, Connor e Lyla foram salvá-los. O trio encontrou Dinah e Rene feridos, mas sem sinal de Roy. Diggle, Dinah e Connor foram procurá-lo.

Diggle, Dinah e Connor com Roy.

O trio encontrou Roy, mas ele estava preso em uma parte pesada do avião. Diggle tentou levantar a parte metálica, mas ela era muito pesada. Conforme o combustível se aproximava, possibilitando uma explosão, Connor não viu outra opção senão amputar o braço dele, mas Diggle acreditava que poderiam tirá-lo. Ao serem informados que inimigos se aproximavam, Diggle e Connor começaram a discutir sobre o que fazer, então Roy decidiu amputar seu braço.

Após a amputação, Diggle e Connor levaram-o de volta para o acampamento. Lá, ele se desculpou pelo ocorrido. Embora Roy garantisse que não era sua culpa, Diggle continuou a acreditar que aquilo era sua culpa. Roy afirmou que preferiria estar com a equipe do que vivendo sozinho em Hub City. Naquela noite, o Espartano e a Equipe Arqueiro enfrentaram os múltiplos inimigos ressuscitados na ilha. Durante a luta, John desceu ao subsolo, onde viu Lyla ativar o dispositivo. Ela então afirmou que tinha que ir e atravessou um portal.

Diggle conversando com Oliver em Lian Yu.

No dia seguinte, Oliver agradeceu a todos da Equipe Arqueiro por sua ajuda. Diggle ficou preocupado pela segurança de Lyla, mas acreditava que seu desaparecimento devia ser o melhor para o multiverso. Enquanto encarava o horizonte, Oliver apareceu e os dois começaram a conversar. Ele disse que deveriam enviar Mia, William e Connor para 2040 antes do início da Crise, algo que John também estava pensando sobre.

Oliver também pediu para que falasse a Felicity para criar Mia e William juntos, algo que John concordou em fazer. Diggle disse que embora reconhecesse que Oliver tinha que ir para a missão sozinho, ele acreditava que estaria falhando ao deixar fazê-lo isso. Oliver o tranquilizou, garantindo que ele nunca o decepcionaria. Os dois então se abraçaram.[30]

Crise nas Terras Infinitas

Diggle discutindo com Sara.

Ao chegar na Waverider, Diggle confrontou Sara ao descobrir que Oliver havia morrido, ficando zangado por ela ter deixado aquilo acontecer e decepcionado consigo mesmo por não ter estado lá. Ele descobriu que Lyla havia desaparecido, com Novu acrescentando que ela poderia estar com o Anti-Monitor.

Como parte da missão de restaurar a alma de Oliver, Diggle decidiu ir ao Purgatório. Ele acompanhou Mia e Constantine à Terra-666, onde Lúcifer Morningstar concedeu uma forma de ir até lá temporariamente. No Purgatório, eles encontraram Oliver, mas foram atacados pelo mesmo. Com a ajuda de Mia, ele se lembrou de quem era. No entanto, Jim Corrigan o impediu, afirmando que ele tinha um destino maior. Oliver decidiu ficar, então Diggle, Mia e Constantine voltaram para a Waverider.

Quando Lyla retornou à Waverider, Diggle se reuniu alegremente com sua esposa, mas descobriu que ela estava sendo controlada pelo Anti-Monitor e foi derrubado pela Precursora. Logo após uma onda de antimatéria destruir a Terra-1, ele assistiu o Pária teletransportar os Paragons para outro lugar. Em seguida, Diggle, e todos abordos da nave, foram mortos pela antimatéria.[31]

Graças aos esforços dos Paragons e do Espectro, Diggle foi ressuscitado em um novo universo um mês depois.[32]

Pós-Crise

A vida de John na Terra-Prime permaneceu, praticamente, o mesmo. No entanto, nessa nova linha do tempo, Sara Diggle foi restaurada de volta à existência, fazendo com que ele e Lyla tivessem dois filhos agora; Sara e J.J..[33]

Em algum momento antes de agosto de 2011, John Diggle foi contratado por Franklin Jet para ser o segurança da família Jet, mas era Jada Jet quem estava no comando.[34]

Enfrentando o Anti-Monitor

Diggle, Barry, Kara, Sara, Dinah e Rene vendo um Beebo atacar Star City.

No primeiro dia após a criação da Terra-Prime, Diggle teve suas memórias pré-crise restauradas por J'onn J'onzz. Depois que Oliver sacrificou sua vida para restaurar o multiverso, Sara voltou ao bunker procurando por ele. Diggle, Rene e Dinah apareceram para informá-la que Oliver não estava naquela Terra. Ele expressou sua tristeza e arrependimento de não ter estado ao lado de seu irmão em suas duas mortes. Quando um Beebo gigante atacou Star City, Diggle não entendeu o que estava acontecendo e acompanhou, do bunker, os heróis derrotá-lo.

Mais tarde, Diggle ajudou os heróis na batalha final contra o Anti-Monitor, que havia retornado e ameaçava destruir o universo criado pelo sacrifício de Oliver. Felizmente, todos conseguiram derrotá-lo fazendo-o encolher permanentemente.

Naquela noite, John, Lyla e seus filhos assistiram a Presidente dos Estados Unidos realizar um discurso em homenagem a Oliver.[33]

Visitando Central City

Alguns dias antes do funeral de Oliver, Diggle foi à Central City para entregar a primeira máscara dele, criada pelo próprio Barry. Ele explicou que o testamento de Oliver dizia para devolver a máscara. Depois que Barry a examinou, ele notou uma impressão de mancha peculiar, e questionou se aquilo era uma mensagem misteriosa de Oliver. Embora Diggle acreditava que aquilo era apenas uma sujeira, Barry estava certo de que poderia significar algo mais.

Diggle e Barry em Lian Yu.

Após mais analises, Barry descobriu o lugar de origem da mancha: Lian Yu. Por causa disso, ele começou a acreditar que havia mais mirakuru na ilha. Diggle e Barry viajaram para Lian Yu, mas não encontraram nenhum Mirakuru. Barry ficou chateado, imaginando que ele estava falhando com Oliver. Na antiga cela do Exterminador, Diggle propôs que os resíduos eram de Oliver carregando seu traje para lutar contra Slade anos atrás, e não havia um motivo universal para investigar a mancha. Diggle aconselhou Barry a acompanhar sua vida e apreciar o novo mundo pelo qual Oliver morreu para realmente honrar sua memória.[35]

Funeral de Oliver

"Nossas vidas vão continuar, é claro. Elas sempre continuam. Mas com todas essas reviravoltas, eu não sei dizer. Não sei o que o futuro nos reserva... só posso dizer para esperar o inesperado. Oliver pode ter partido, mas sua missão permanece. A missão continua viva, Oliver continua vivo nas pessoas que ele inspirou. Alguns vão levar essa missão para o resto do mundo... talvez, além disto. Por quê se os últimos oito anos nos mostraram alguma coisa, foi que este universo é... muito maior do que qualquer um ousaria imaginar. Mesmo que seja um pouco menos brilhante sem o Oliver nele."
—Discurso de John Diggle no funeral de Oliver Queen[fonte]

Quando William, filho de Oliver, foi sequestrado por John Byrne, um antigo inimigo de Oliver em sua época de Capuz, Diggle ajudou a Equipe Arqueiro a encontrá-lo. Diversas possíveis localizações foram descobertas, então a equipe decidiu se separar. Diggle e Lyla foram a um desses lugares, mas não encontraram nada. Ela começou a ficar nervosa, acreditando que estavam decepcionando Oliver por não encontrar seu filho, enquanto ele havia restaurado suas duas crianças. Diggle então a tranquilizou.

Depois que William foi encontrado e salvo, Diggle decidiu desfazer a Equipe Arqueiro, já que não havia nenhum crime na cidade. Ele se despediu do bunker uma última vez com Dinah e Rene. Naquela noite, John e sua família compareceram à revelação da estátua do Arqueiro Verde, onde ouviram um discurso do prefeito Quentin Lance.

Diggle encontra um objeto verde.

Durante o funeral, quando ninguém conseguia encontrar palavras certas para dizer algo, Diggle realizou um discurso emocionante. Depois do funeral, Diggle e sua família se prepararam para se mudar para Metrópolis, onde iriam começar uma nova vida. No entanto, algo acabou caindo do céu, próximo do carro dele. John saiu do veículo e se aproximou da cratera. Quando abriu a caixa, um objeto começou a brilhar em uma cor verde.[36] No entanto, antes que pudesse ver o que havia algo, a caixa se fechou.[37]

Diggle pediu para A.R.G.U.S. ajudá-lo a abrir o objeto e entender o que era aquilo, mas ninguém conseguiu fazer isso.[34] Algum tempo depois, Diggle começou a sofrer de dores de cabeça recorrente.[38]

Ao se mudar para Metrópolis, Diggle se tornou um amigo próximo da família Kent.[39]

Em algum momento em 2020, Diggle e Lyla recomendaram aos seus superiores que Cisco Ramon assumisse a posição de Diretor de Tecnologia e Ciências na A.R.G.U.S..[40]

Ajudando a família Kent

A pedido de Lyla, Diggle foi à Smallville para entregar um dispositivo da A.R.G.U.S. aos militares na cidade. Após deixá-lo com um dos soldados, ele reencontrou Lois Lane. Os dois começaram a conversar sobre suas vidas, e Diggle explicou sobre o porque de estar lá.

Diggle e Lois confrontando Sam.

Ao descobrir que a arma seria usada para atacar o Superman, Diggle e Lois foram confrontar o general Sam Lane. Diggle foi altamente contra o plano, mas John Henry Irons afirmou que iriam usar sua tecnologia, enquanto o dispositivo da A.R.G.U.S. serviria apenas como munição. Quando John Henry mencionou "seu mundo" para Lois, Diggle rapidamente percebeu que o indivíduo era de outra Terra. Ele não ficou contente ao descobrir que Sam estava mantendo aquilo em segredo e afirmou que eles teriam uma "conversa séria" sobre o assunto.

Em uma conversa em particular com Sam, Diggle continuou a não concordar com seu plano, afirmando que nem ele ou Lyla iriam ajudá-lo caso soubessem disso em antemão. Ele disse Oliver e outros heróis iriam concordar em não machucar o Superman, mas, mesmo assim, o general continuou firme com seu plano. Quando John Henry entrou na tenda, Diggle foi embora.[39]

Visitando Gotham City

Em algum momento em 2020, John começou a sofrer de dores de cabeça fortes. Ao pesquisar sobre isso, ele descobriu que Gotham City tinha um dos melhores neurologistas no país, e então decidiu visitá-lo para uma consulta.

Diggle e Luke Fox em um jogo de pôquer.

Um dia antes de sua consulta, John foi a um jogo de pôquer onde apenas funcionários da lei tinham permissão para entrar. Lá dentro, ele ouviu uma conversa entre Luke Fox e Russell Tavaroff, o bicampeão do torneio de pôquer dos Corvos. Durante o jogo, John desistiu de uma mão enquanto Luke decidiu apostar tudo em suas cartas. John perguntou ao jovem que rancor ele tinha contra Russell. Russell foi forçado a pedir dinheiro emprestado para cobrir a aposta. Quando Luke ganhou e levou todo o dinheiro de Russell, ele deixou o concurso.

John percebeu que Russell havia começado a seguir Luke, e então decidiu pesquisar sobre ambos. Ele descobriu que Russell havia atirado no homem dias antes e estava sob fiança. John seguiu o par e os viu lutando. Ele interveio na luta e defendeu Luke até Russell ir embora. John e Luke discutiram seus passados e o quanto amavam seus respectivos pais. John disse a Luke que, quando chegasse a hora de morrer, ele deveria se certificar de que seu pai ficaria orgulhoso dele. Os dois então viram o Bat-Sinal piscando em código Morse para o jovem. John disse a Luke que ele deveria ser importante se o famoso Bat-Sinal o estivesse convocando, e as pessoas por trás dele ficariam felizes por ele estar vivo.[41]

Guerra Godspeed

John chegou à Central City com uma armadilha construída por Cisco, que iria permitir a Equipe Flash capturar ao menos um clone Godspeed que corria pela cidade. Ele se voluntariou a acompanhar Barry em campo, acreditando que eles precisariam da ajuda de um soldado caso quisessem parar a guerra. Enquanto Barry explicava o plano de contatar um dos clones que o salvou, Diggle começou a ter uma dor de cabeça.

Diggle e Barry conseguiram capturar um dos clones e o levaram ao pipeline, mas ele conseguiu escapar e destruiu a armadilha. Quando Barry hesitou em ir ao futuro, com medo de estragar a linha do tempo, Diggle o ajudou a tomar uma decisão. Naquela noite, Diggle acompanhou Cecile Horton em sua busca por August Heart, mas ele teve outra dor de cabeça antes que pudesse sair dos Laboratórios S.T.A.R.. Cecile, que tentou ajudá-lo a se acalmar, acabou tendo a mesma dor. Eventualmente a dor passou, e Diggle explicou para Cecile que os melhores médicos de Gotham não conseguiram ajudá-lo.

Diggle tendo uma dor de cabeça.

Nas ruas de Central City, John encontrou outro clone Godspeed e atirou nele com alguns nanites. Mas justamente quando ele tinha o clone no chão, Diggle experimentou outra dor de cabeça dolorosa, desta vez com uma voz em sua cabeça que dizia que " mundos esperam". John, junto com Cecile e Nevasca, mais tarde encontraram uma pessoa que disse que não se lembrava de nada. Percebendo que suas dores de cabeça provavelmente estavam relacionadas ao objeto que ele encontrou meses antes, Diggle decidiu que era hora de lidar com isso e deixou Central City.[38]

Aconselhando Kelly Olsen

James Olsen pediu para que Diggle ajudasse sua irmã, Kelly Olsen, conforme ela investigava uma doença misteriosa que infestou uma parte de National City após a destruição do Prédio Ormfell.

Diggle conversando com Kelly.

Em uma conversa estimulante, John contou a Kelly sobre como lhe foi oferecida a chance de se tornar "um tipo especial de herói", o que significaria que ele deixaria Lyla, seus filhos e tudo o que ele amava para trás. Ele estava lutando com essa decisão. John se abriu para Kelly sobre como ele estava em conflito, já que a oportunidade significaria deixar sua família e sua antiga vida para trás. John explicou que precisava saber que tipo de herói ele realmente queria ser.

Depois de ver Kelly assumir o papel de Guardiã, usando um capacete que lembra o equipamento de Espartano que John usou no passado, ele passou algumas palavras de sabedoria de Jefferson Pierce para ela sobre ser um herói para o povo. John afirmou a Querl Dox que estava voltando para Metropolis. Quando questionado onde iria, Diggle comentou que "mundos aguardam".[42]

Ajudando Jada Jet

John recebeu uma ligação de Jada Jet, que lhe pedia ajuda para lidar com seu filho, Marquis, em Gotham. Eles invadiram o escritório de Renee Montoya na Prefeitura para procurar a campainha eletrônica do Coringa na esperança de salvar seu filho. Após encontrar o objeto, eles o levaram.

Mais tarde, ele se encontrou com Luke Fox no cemitério de Gotham e pediu para ajudá-lo a abrir a caixa que encontrou. Mais tarde, Luke devolveu a caixa para ele, informando-o que foi incapaz de abri-la.[34]

Procurando Eobard Thawne

Após passar dois anos tentando solucionar o mistério da caixa verde, John acabou chegando em um beco sem saída. Ele então decidiu visitar Eobard Thawne, que estava preso em Lian Yu. Porém, ao chegar lá, descobriu que Barry também estava o visitando. Depois que o velocista foi embora, Diggle se revelou após Eobard sentir sua presença. Ele explicou ao vilão que sentia a caixa o chamando, puxando-o para seu poder, mas não conseguia abri-la.

Diggle encarando a caixa verde.

Eobard concordou em ajudá-lo com uma condição: ver o que havia dentro dela. Thawne explicou que a encontrou quando John estava começando uma nova vida, mas se fechou pois ele não estava pronto para aceitar seu poder. Com a ajuda de Eobard, que esteve o guiando, Diggle conseguiu abri-la novamente. Ele sentiu o chamado da caixa, mas decidiu recusá-lo. Ele a jogou para longe, fazendo o objeto desaparecer.

Eobard ficou furioso e o questionou do que havia feito. John explicou que havia visto as mil vidas que poderia ter tido, mas nenhuma delas iria levá-lo de volta para sua família. Furioso, Thawne afirmou que ele não era alguém importante, criticando-o por ter recusado a chance de se tornar alguém especial. Diggle explicou que ele já era, e que nenhum poder era mais poderoso que o amor por sua família.

Após sair de sua cela, Diggle ligou para Lyla e disse que estava voltando para casa.[37]

Personalidade

John Diggle em sua identidade civil.

Ao contrário de seu exterior aparentemente duro, John é um indivíduo muito perspicaz e sábio, sendo o primeiro a perceber que algo estava diferente em Oliver Queen depois que ele voltou de Lian Yu, foi isso que levou Oliver a tê-lo como seu companheiro. John odiava segurança pessoal porque estava simplesmente servindo a pirralhos ricos e mimados em vez de fazer a diferença nas forças armadas. Foi isso que o inspirou a querer se juntar à cruzada de Oliver depois que ele o salvou de envenenamento, aprendendo com Oliver que seu irmão foi morto pelo assassino Floyd Lawton e uma conversa com sua cunhada o fez perceber que Oliver estava fazendo uma diferença e estava oferecendo a ele a chance de fazer o mesmo.

Desde que se tornou o primeiro parceiro de Oliver em sua cruzada, John forneceu a Oliver um maior senso de direção, como quando ele sugeriu rastrear outros indivíduos perigosos e fornecer proteção para os inocentes em vez de simplesmente caçar os homens no livro de seu pai. John, às vezes, servia como a voz da razão para Oliver que, às vezes sendo impulsivo, não estava pensando em suas ações claramente, mantendo-o fundamentado e realista. John também foi muito sábio porque, embora ele fosse contra Oliver matar como primeiro recurso no início de sua cruzada, ele ainda permitiu que Oliver o fizesse, esperando que aprendesse a mostrar contenção no futuro em vez de forçar essa lição nele.

John é muito amigo de Felicity Smoak e os dois têm um relacionamento de irmãos. Quando Roy Harper entrou para a equipe, ele e John também se deram bem, com John fornecendo um relacionamento de mentor-aluno para Roy e Oliver. Devido ao tempo de John no exército, ele é um indivíduo disciplinado e sensato que tenta abordar tudo com um comportamento calmo, mesmo em tempos de crise. Ele também tem senso de justiça e honra e é extremamente leal aos indivíduos ele se preocupa, particularmente sua esposa Lyla Michaels, com quem ele decidiu se casar novamente. Mais tarde, Lyla deu à luz sua filha bebê, que se chama Sara em homenagem à Sara Lance, uma boa amiga de John.

John é capaz de isolar suas emoções de sua capacidade de pensar logicamente devido ao seu tempo nas forças armadas, casos em que ele ocorre quando Floyd Lawton estava envolvido quando descobriu que Lawton foi quem matou seu irmão. Seu ódio por Lawton é o que o levou a a dissolução de seu relacionamento com Carly, no entanto, depois que os dois fizeram um acordo para salvar Lyla na Rússia, ele prescreveu seu senso de honra em deixar Lawton andar livre como sua parte do acordo, ele também se recusou a deixar sua vingança entrar no caminho de seus princípios de nunca deixar um homem para trás.

John mais tarde confessou que Lawton, o homem que matou seu irmão, mostrou muito mais caráter do que Amanda Waller, a mulher (supostamente) protegendo os Estados Unidos durante aquela missão. O trabalho contínuo de John com Lawton, bem como o fato de Lawton ter uma filha, para quem ele fornece dinheiro com seu trabalho, fez com que John experimentasse uma mudança de opinião sobre ele, considerando-o como um amigo ou, no mínimo, um camarada. Quando Lawton se sacrificou durante a missão em Kasnia para que ele e Lyla pudessem voltar para sua filha, John fez as pazes com a memória de Lawton compartilhando uma bebida com Oliver.

Apesar de Diggle saber da existência de pessoas com super poderes, ele não estava acostumado com aquilo. Na primeira vez que viu Barry Allen usar sua super velocidade, ele se surpreendeu com aquilo. Ele afirmava que nunca iria se acostumar a ver e experimentar a velocidade do Flash, e também disse, em pelo menos uma ocasião, que ele odiava quando Barry o levava a qualquer lugar com sua super velocidade. Porém, ele não demonstrou uma reação extrema ao ver a Supergirl usar seus poderes em 2016. Com o passar dos anos, John já se acostumou com super seres.

John sempre viu Oliver como seu melhor amigo, quase como um irmão e até o teve como padrinho em seu segundo casamento com Lyla, no entanto, quando Oliver se tornou "Al Sah-him" e sequestrou Lyla, deixando sua filha sozinha, seu relacionamento afundou fortemente, irritando-o a ponto de quase espancar um criminoso até a morte. Apesar de Oliver tentar explicar a ele que era um ardil para provar sua lealdade a Ra's al Ghul, John respondeu que sua ação não apenas custou sua amizade, mas também seu respeito e confiança. Em última análise, depois de ter derrotado Ra's, salvo a cidade de uma arma biológica e vendo o arrependimento genuíno de Oliver em suas ações, John passou a ser civilizado com Oliver. Ele levou muito tempo para perdoar Oliver, mas ele finalmente o fez.

John Diggle como Espartano.

Poucos meses depois depois que Oliver Queen retornou da aposentadoria e suas vidas estavam em risco, Oliver afirmou que entendia que ele havia perdido a confiança de John, mas pediu lhe desse uma chance de recuperá-la. Mais tarde, depois que Oliver, notou que John manteve os detalhes da morte de Andy dele por dois anos, John confiou completamente em Oliver mais uma vez quando ele pulou na frente de um ataque que se aproximava que era para John.

Ao saber da existência de meta-humanos e conhecer o Flash, John ficou chocado. Ele afirmou a Oliver muitas vezes que eles vivem em um mundo louco, e não entende como ele pode estar tão calmo sobre isso. Em contraste, John parecia ter poucos problemas em lidar com outros mundos e sósias de pessoas que ele conhecia, não mostrando nenhuma preocupação com o pensamento de estar em outro universo quando viajou à Terra-2 para ajudar Oliver.

John não é um hipócrita em sua natureza implacável, pois trata a todos igualmente. Ele se importava mais com o bem-estar de sua família na Equipe Arqueiro, e só apareceu para ajudar a libertar Andy da C.O.L.M.É.I.A. foi porque seu irmão, Oliver, precisava dele.

Após assumir o manto de Arqueiro Verde (ainda que brevemente), John ficou inicialmente inseguro de sua posição, pois achava difícil tomar as decisões que Oliver normalmente tomaria. Porém, ele acabou superando essa insegurança, tornando-se mais confiante. Receber a confiança de Oliver com o capuz lhe deixou alegre, tanto que ele ignorou sua lesão que estava afetando seu desempenho em campo por medo de que ele desapontasse Oliver e a equipe, ou que Oliver rescindisse sua oferta caso descobrisse que John não estivesse fisicamente apto. Para compensar sua lesão, John desenvolveu um vício em aprimoradores de desempenho ilegais fornecidos por Ricardo Diaz a ponto de quase correr pelo fogo para salvar uma caixa.

Habilidades

  • Pico da condição física humana: Como ex-soldado, guarda-costas e vigilante, John está em sua melhor condição física. Devido à sua construção e treinamento que recebeu tanto de seu tempo no exército quanto com Oliver, John é notavelmente forte. Oliver até comentou que seus braços "são do tamanho de bolas de boliche". Ele era um atleta de pista do time do colégio estadual que correu os 100 metros. Ele foi forte o suficiente para socar Russell Tavaroff vários metros para trás. O condicionamento físico de John acabou se desenvolvendo o suficiente para permitir que ele lute contra alguns dos combatentes mais poderosos fisicamente de todo o multiverso.
    • Sentidos aguçados: Devido ao seu tempo no exército, John desenvolveu sentidos aguçados e pode perceber o perigo. Por exemplo, depois de entrar em seu apartamento com Felicity Smoak para encontrar sua filha, Sara Diggle chorando, John rapidamente sentiu que algo estava errado, o que foi provado correto quando foi revelado que Lyla Michaels havia sido sequestrada.
  • Atirador mestre: Como ex-soldado, John provou ser altamente habilidoso com vários tipos de armas de fogo, incluindo pistolas, rifles e rifles de precisão. Ele é extremamente preciso, pois conseguiu atirar na cabeça de Danny Brickwell e matar seu irmão com uma única bala. John também tem excelente pontaria com bestas, como visto quando ele usou o Monstro Verde durante seu tempo como Arqueiro Verde.
  • Mestre combatente corpo a corpo/Artista marcial: John é um combatente corpo-a-corpo altamente qualificado, tendo desenvolvido suas habilidades de combate durante seu tempo como soldado. Ele é bem treinado nas disciplinas das forças armadas e mencionou que já fez parte das Forças Especiais. Ele tem uma experiência considerável em combate, tendo servido três vezes no Afeganistão. Durante seu tempo como vigilante, as habilidades de John já eram grandes o suficiente para poder enfrentar China White, Floyd Lawton e Danny Brickwell antes de ser dominado, acompanhar Oliver durante suas sessões de sparring e ao lado dele, foi capaz de dominar Malcolm Merlyn, forçando-o a incapacitar John através de um arremesso de faca.[43] Seu estilo parece incorporar Muay Thai, Boxe, Tae Kwan Do e Jiujitsu. Treinar com Oliver ao longo dos anos melhorou muito as habilidades de combate de John, adicionando Wing Chun, Jeet Kune Do, Kickboxing e Esgrima ao seu estilo. John é habilidoso o suficiente para derrotar vários membros da Liga dos Assassinos, combinando suas habilidades de armas de fogo com seu treinamento de combate, enfrentar Oliver depois que ele foi treinado por Ra's al Ghul por um tempo e acertar alguns golpes[44] e até mesmo derrotar vários dos acólitos de Talia al Ghul desarmados sozinho sem nenhum ferimento.[45] Quando ele e Speedy lutaram contra Carrie Cutter, que havia derrotado Oliver antes, John finalmente conseguiu derrubá-la. John também era habilidoso o suficiente para dominar e quase capturar Laurel Lance da Terra-2, forçando-a a fugir,[46] derrotar Dinah Drake e derrotar Onyx Adams, uma combatente-corpo-a-corpo/artista marcial muito mais experiente, com séculos de experiência e treinamento como membro da liga desde 1743. Ele até provou ter chegado perto do próprio nível de habilidade de Oliver, já que ele foi capaz de lutar a par com Vincent Sobel, que provou ser um desafio difícil para Oliver, e poderia enfrentar Ricardo Diaz, cujas habilidades provaram ser quase iguais às de Oliver e foi capaz de derrubá-lo depois de ser brevemente dominado, mas não conseguiu derrotá-lo.[47] Ser um agente da A.R.G.U.S. melhorou ainda mais as habilidades de John, pois ele foi capaz de enfrentar e até derrubar Diaz em sua recente briga quando este foi ferido por um tiro de faca no ombro. Mais tarde, ele conseguiu competir com Diaz, desta vez sem nenhuma vantagem, antes de ser dominado, e foi capaz de nocauteá-lo rapidamente quando se juntou a Emiko.
    • Manejo/arremesso de facas: John é um exímio manejador de facas. Ao praticar técnicas de luta com facas kali com Oliver, John foi capaz de acompanhar o ritmo de Oliver. Em seu segundo confronto contra Diaz, John acertou uma faca em seu ombro.
    • Lutador de bastão: John é um lutador de bastão altamente habilidoso, capaz de empunhar um bastão expansível como uma arma de combate corpo a corpo. John poderia se igualar a Oliver sempre que eles lutassem usando bastões de esgrima. Em uma sessão de treinamento, ele e Oliver se uniram em uma luta prática contra Sara Lance usando cajados. John também lutava regularmente com bastões contra Dinah.
    • Espadachim experiente: John exibe uma notável habilidade em esgrima, presumivelmente devido ao seu treinamento ao longo dos anos. Ele foi capaz de empunhar a espada que tirou de um membro da Liga bem o suficiente para se defender contra Oliver em uma luta de espadas depois que ele foi treinado por Ra's al Ghul, bloqueando a maioria dos ataques de Oliver embora com dificuldade visível, antes de finalmente ser cortado no braço e desarmado.
  • Arquearia: John é um arqueiro altamente habilidoso, mas sua habilidade em arquearia não estão aos níveis de Oliver ou de Thea.
  • Intelecto de alto nível/Treinamento militar/Mestre tático/Líder: Devido ao seu tempo nas forças armadas e com a Equipe Arqueiro, John é altamente habilidoso em formular e executar planos, e também pensa no futuro caso as coisas não saiam do jeito que planejava. Quando ele estava ouvindo uma conversa entre Moira Queen e Malcolm Merlyn com um aparelho auditivo, John também tinha um maço de cigarros e um isqueiro no bolso para caso fosse pego, o que aconteceu; ele fingiu que estava querendo fumar. Como um ex-soldado das Forças Especiais, John é bem versado em coleta de inteligência, decodificação de cifras e outras mensagens codificadas, infiltração, espionagem e explosivos. Quando ele recebeu o manto de Arqueiro Verde, John estava inseguro de si mesmo enquanto lutava para fazer as chamadas difíceis, mas depois de uma conversa sincera com Oliver, ele ficou mais confiante em si mesmo e liderou com sucesso a equipe. Seta em várias missões.
    • Motorista/piloto especialista: John é altamente treinado para dirigir vários veículos, como carros e vans. John também foi treinado para pilotar helicópteros durante seu tempo como soldado e usou esse treinamento para transportar Arsenal e Canário Negro durante a aquisição do Glades por Danny Brickwell. Ele também sabe pilotar um avião, como mostrado quando ele tentou escapar com seus amigos de Lian Yu usando o avião de Adrian Chase.
    • Conhecimento médico: John recebeu treinamento médico durante seu tempo no exército, permitindo que ele costurasse feridas e realizasse pequenas cirurgias. Com essa habilidade, ele conseguiu remover com sucesso uma bala do peito de Oliver com a ajuda de Felicity. John geralmente atua como médico principal da Equipe Arqueiro.
  • Contatos: Como ex-soldado e guarda-costas, John tem uma ampla gama de contatos nas forças armadas e vários estabelecimentos de coleta de inteligência, incluindo o FBI, a Interpol e a NSA. Através de Lyla, John também se afiliou à A.R.G.U.S..
  • Vontade indomável/Alta tolerância à dor: Depois que seu irmão, Andy Diggle, o torturou, John conseguiu se libertar e escapar, apesar de ter sofrido alguma perda de sangue.

Fraquezas

  • Enjoo de movimento: O corpo de John não é capaz de tolerar a velocidade sobre-humana de Barry Allen. Sempre que Barry leva John de um lugar para outro, ele vomita todas as vezes. Quando John percebeu que tinha pouca escolha a não ser permitir que Barry o levasse para Lian Yu, ele tomou comprimidos de antemão na tentativa de evitar isso.
  • Hacking: Devido ao chip implantado em seu braço direito, John é vulnerável a hackers, pois eles podem desativar o chip para impedi-lo de apontar qualquer arma corretamente, o que também lhe causa dor severa e lesões potencialmente fatais.
  • Dores de cabeça: Desde que entrou em contato com o objeto verde desconhecido, John tem sentido dores de cabeça intensas e dolorosas. A causa parece ser de origem sobrenatural, pois John ouve vozes gritando em sua cabeça - e o departamento de neurologia de Gotham não conseguiu encontrar nada de errado com ele.

Fraquezas anteriores

  • Danos nos nervos: Após a batalha final contra Adrian Chase em Lian Yu, John foi ferido por estilhaços embutidos em seu braço direito, que (permanentemente) danificou os nervos.[48] Isso causa tremores severos no braço a ponto de John não poder mais mirar uma arma corretamente, mesmo a curta distância. Para remediar isso, John inicialmente estava se injetando com algum tipo de droga para estabilizar seus tremores regularmente.[49] No entanto, graças a um chip implantado em seu braço projetado por Curtis e Felicity, os tremores de John foram permanentemente curados.[50]

Equipamento

Pré-Crise

  • Traje de Espartano: Antes de Oliver e Felicity deixarem Starling City, Oliver recomendou que Diggle escondesse sua identidade caso continuasse a operar em campo. John então criou um traje para si mesmo, parecendo ser uma forma mais "civilizada" de seu uniforme militar. A roupa incluia uma placa de proteção no peito feita de um material semelhante a couro coberto por uma jaqueta escura provavelmente feita do mesmo material. O traje também incluia calças e botas militares escuras. Os pulsos tinham um dispositivo que podia descarregar e carregar uma arma de fogo na mão de John, permitindo que ele receba sua arma mais rapidamente e carregue mais artilharia de uma só vez.
    • Capacete de Espartano: John teve um novo capacete projetado para ele junto com seu novo traje. O capacete parecia cobrir apenas o rosto e a testa, tornando-o mais um dispositivo de ocultação do que um capacete real. O capacete também incluía uma viseira colorida que podia ser retraída por meios desconhecidos. O capacete foi posteriormente modificado por Cisco Ramon.
  • Armas: John usa principalmente uma pistola, empunhando-a de forma eficaz. Ele também é proficiente no uso de rifles de assalto, rifles de precisão, explosivos e lançadores de granadas. Depois que John se tornou o Espartano, ele começou a usar uma pistola personalizada equipada com balas ou dardos. John geralmente carrega uma Glock (ou duas) enquanto está em roupas civis.
  • Bioestimulante implantável: John usava um bioestimulante implantável projetado por Felicity e Curtis Holt implantado em seu braço direito para reparar danos nos nervos causados por uma explosão em Lian Yu.
  • Extrapolador interdimensional: Antes de ir para a Terra-2, John recebeu um extrapolador interdimensional como presente de Cisco. O dispositivo podia criar pequenas brechas para permitir viagens entre universos paralelos. Também possui funcionalidade de comunicação que pode permitir o contato entre universos.

Equipamento anterior

  • Máscara de esqui: Antes de se tornar o Espartano, John às vezes usava uma máscara de esqui quando estava em campo para esconder sua identidade.
  • Capacete original: Quando John se tornou um vigilante, Cisco Ramon fez um capacete para ele. John aparentemente não estava feliz com o design, pois admitiu que poderia ser melhorado. Mais tarde, ele abandonou este capacete quando recebeu um substituto.
  • Traje de Arqueiro: John já usou o traje de Arqueiro para se passar como o vigilante.
  • Trajes de Arqueiro Verde: Quando Oliver passou a ser investigado pelo FBI, Diggle assumiu o manto de Arqueiro Verde e passou a usar seu traje. O traje é composto de um kevlar de alta densidade, capaz de suportar tiros à queima-roupa e impacto de alta velocidade.
    • Máscara: John usava uma máscara verde escura para proteger sua identidade.
  • Monstro verde: Enquanto operava como Arqueiro Verde, John usou uma besta modificada projetada por Curtis Holt e Felicity Smoak, que atirava flechas a uma taxa de 400 pés/s (272,73 mph) e podia cortar concreto sólido.
    • Flechettes: John usava as bordas afiadas dessas lâminas em combate corpo-a-corpo para neutralizar os alvos mais rapidamente. Ele se abstém de usá-los como projéteis, e prefere usá-los para incapacitação.
    • Faca: Junto com sua arma e besta, John também carregava uma pequena faca.

Pós-Crise

  • Traje de Espartano: Assim como na Terra-1, John usa um traje protetor enquanto opera como um vigilante.
  • Armas: Geralmente enquanto opera como Espartano, John usa uma pistola.

Equipamento anterior

  • Objeto verde desconhecido: Após o funeral de Oliver, algo acabou caindo na frente de Diggle enquanto se preparava para ir à Metrópolis. Ao abrir a caixa do objeto, uma luz verde começou a brilhar dela.[36] Diggle procurou a ajuda de Eobard Thawne para abrir a caixa, o que funcionou, mas optou por recusar seu chamado, fazendo o objeto desaparecer.[37]

Aparições

Arqueiro

1ª Temporada

2ª Temporada

3ª Temporada

4ª Temporada

5ª Temporada

6ª Temporada

7ª Temporada

8ª Temporada


Flash

1ª Temporada

2ª Temporada

3ª Temporada

4ª Temporada

5ª Temporada

6ª Temporada

7ª Temporada

8ª Temporada


Lendas do Amanhã

2ª Temporada

3ª Temporada

5ª Temporada

6ª Temporada


Supergirl

4ª Temporada

6ª Temporada

Batwoman

1ª Temporada

2ª Temporada

3ª Temporada

Superman & Lois

1ª Temporada

Galeria

Artes conceituais

Imagens promocionais

Arqueiro

1ª Temporada
2ª Temporada
4ª Temporada
8ª Temporada


Crise nas Infinitas Terras

Curiosidades

  • John ama os lanches do Big Belly Burger.[51]
  • Enquanto crescia, ele foi um fã dos Starling City Rockets.[52]
  • O e-mail de John durante seu tempo como guarda-costa de Oliver foi "diggle@security.biz".[53]
  • Ele gosta de chocolate quente com marshmallows.[54]
  • John foi a primeira pessoa a quem Oliver contou sua identidade secreta.
  • Com exceção de Oliver, John foi o membro da Equipe Arqueiro a permanecer mais tempo na equipe. Ele foi um membro a partir de "Um Homem Inocente" até "Divisão", e então de "Alvo Humano" até "Companheiros de Luta".
  • John já foi morto em duas linhas do tempo:
    • A primeira ocorreu em "Lendas de Ontem", onde Vandal Savage usou o Cajado de Hórus para destruir todos em Central City, onde John e as equipes Flash e Arqueiro estavam. Essa morte foi desfeita depois que Barry alterou a linha do tempo.
    • A segunda ocorreu em uma realidade alternativa criada pela Legião do Mal em "Mundo Clandestino", onde Diggle foi morto por Damien Darhk. Essa morte foi desfeita pelas Lendas.

Por de trás das câmeras

  • John Diggle é uma criação original de Arqueiro e não era originário dos quadrinhos. No entanto, a DC Comics acabou criando uma versão do personagem, apresentado ao Universo DC durante a fase dos Novos 52 em Arqueiro Verde #24 (dezembro de 2013).
  • John já apareceu em quase todas as séries do Arrowverso, incluindo Superman & Lois. As únicas séries que ele não apareceu foram Raio Negro e Constantine. Por isso, Diggle é um dos personagens mais recorrentes de todo o Arrowverso, e também o personagem mais antigo a continuar aparecendo nas séries.
  • O vício de John durante a sexta temporada pode ser um reminiscente de Snowbirds Don't Fly, um arco publicado nos quadrinhos em 1971. No entanto, o personagem viciado no quadrinho era Roy Harper.

Referências

Advertisement