Arrowverso Wiki
Advertisement

Martin Proctor (morto em 2018) foi o líder da divisão da A.S.A. em Freeland. Ele foi morto por Peter Gambi.

Biografia[]

Contra o Raio Negro[]

Martin se encontrou com Peter Gambi em Freeland, anunciando seu plano para matar o Raio Negro.[1]

Alguns dias depois, Proctor tentou entrar em contato com Teddy Evans, mas não obteve resposta. Ele então decidiu mover seu laboratório de Luz Verde para outro lugar. Ao chegar na nova localização do laboratório, ele foi atacado pelo Raio Negro e Tormenta. Proctor apontou uma arma para um dos funcionários do laboratório e ameaçou matá-lo, mas o Raio Negro não se importou. Em um momento de distração, Proctor conseguiu escapar.[2]

Dias depois, Proctor visitou Gambi novamente. Ele exigiu que o seguisse, ameaçando atirar em civis inocentes na rua caso negasse. Martin perguntou qual era a identidade secreta do Raio Negro, mas Gambi se recusou em contar. Proctor usou Jefferson Pierce como isca para forçar Gambi a dizer a verdade, mas os dois conseguiram escapar. Durante a confusão, Proctor percebeu que Jefferson era o Raio Negro. Ele então pediu para que Kara Fowdy desse um jeito nele.[3]

Após a operação de Khalil Payne, Proctor exigiu para Tobias Whale que entregasse o Raio Negro a ele. Ao descobrir que o Raio Negro havia "morrido", Proctor ficou extremamente furioso. Ele então exigiu que a A.S.A. matasse a Tormenta e levassem o corpo do Raio Negro até ele.[4]

Derrota e morte[]

Proctor foi capaz de localizar o esconderijo secreto de Gambi. Ele enviou alguns agentes da A.S.A. até lá para que capturassem a Tormenta. No entanto, ela e seus aliados conseguiram subjugar os agentes. Quando o departamento de polícia de Freeland se envolveu, Proctor decidiu abortar a missão. Quando Tobias invadiu a sede da A.S.A. com Khalil e Syonide, Proctor foi informado da situação. Ele conseguiu escapar com uma maleta.

Proctor cercado pelos Pierce

Proctor cercado pelos Pierce.

Martin chegou até a localização onde outros meta-humanos estavam sendo mantidos, onde foi confrontado por Raio Negro e sua equipe. Ele disse que a família estava desafiando o governo ficando contra ele. Depois que Gambi o acusou de estar organizando uma operação ilegal, Proctor alegou estar tentando proteger o país criando mais meta-humanos. Ele então provocou Jennifer Pierce, que usou seus poderes contra ele. Proctor tentou negociar com a família, exigindo que entregassem o DNA necessário para salvar os metas da cápsula, caso contrário ele iria denunciar sua existência à A.S.A.. Gambi sacou uma arma e atirou na cabeça de Martin, matando-o instantaneamente.[5]

Aparições[]

Raio Negro[]


Por de trás das câmeras[]

  • Martin Proctor foi uma criação original para Raio Negro e não foi baseado em nenhum personagem existente nos quadrinhos da DC Comics.
  • Proctor foi o antagonista principal da primeira temporada de Raio Negro.

Referências[]

Advertisement